• MAIS LIDAS
  • QUIZ
  • VÍDEOS
  • ANUNCIE


O que é Cotard, a síndrome dos mortos-vivos?

POR Natália Pereira    EM Curiosidades      30/11/17 às 18h42

O número de transtornos mentais existentes é tão grande que é difícil enumerar todos eles. Alguns são leves e não afetam tanto a pessoa no seu cotidiano mas nem todas são assim. Existem algumas enfermidades que são tão prejudiciais que podem até ocasionar uma doença em seu portador. Além de poder levar a morte, como no caso da depressão. A saúde mental é extremamente importante e precisa receber seus devidos cuidados. Ultimamente estamos passando por um processo de maior conscientização sobre essas questões. Mas ainda sim há muito o que aprender sobre isso. Acredita-se que mais de 400 milhões de pessoas no mundo sofram de algum tipo de transtorno mental, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS). Sendo que 75% a 85% desses não recebem nenhum tipo de tratamento de acordo com dados da ONU (Organização das Nações Unidas).

Uma síndrome chamada Cotard (Síndrome do Cadáver Ambulante) ou Delírio de Negação vem recebendo certa repercussão na internet. Apesar de sua visibilidade ser algo novo, ela foi descoberta em 1880 por um neurologista francês chamado Jules Cotard, que nomeou o transtorno. Ele teria diagnosticado uma de suas paciente com o problema. A mulher tinha 43 anos e apresentava uma ansiedade grave e extrema melancolia. Além de delírios hipocondríacos incomuns, acreditando que não tinha órgãos.

A síndrome

Apesar de ser um transtorno raro, a síndrome de Cotard já esteve presente até na literatura. O problema faz com que a pessoa acredite que está morta ou que está morrendo devido o apodrecimento de seus órgãos. Acredita-se que a síndrome é causada devido uma alteração nas áreas do cérebro responsáveis pela personalidade da pessoa. A síndrome de Cotard estaria relacionada com problemas de atrofia cerebral, enxaqueca, transtorno bipolar, esquizofrenia e depressões profundas.

Os  pacientes classificados com o problema podem ter diferentes graus. Em seu modo mais brando a pessoa se mostra em constante desespero, enquanto os mais graves podem chegar a negar a sua própria existência, assim como a do mundo a seu redor. Ele acredita realmente que está morto ou em estado de decomposição o que demonstra um pensamento depressivo e melancólico.

Tratamento

Apesar de não ter cura, existe um tratamento para a síndrome. Ele é feito para diminuir as alterações psicológicas causadas pelo trastorno e deve ser feito de forma individualizada por um psiquiatra. Para que isso seja feito podem ser usados medicamentos antidepressivos, antipsicóticos ou controladores de humor como Diazepam, Fluoxetina e Clorpromazina. Nos casos mais graves da doença o paciente pode passar, combinado com os remédios, por sessões de terapias eletroconvulsivas.

Sintomas

Alguns dos sintomas apresentados pelos indivíduos com transtorno são; Crença na própria morte, ansiedade frequente, sentir que seus órgãos estão apodrecendo, achar que é imortal por já estar morto, negatividade excessiva, não sentir dor, ter alucinações constantes, não se reconhecer no espelho, não identificar seus familiares e ter tendência suicida. Em casos mais extremos a alucinação pode ser tão forte que a pessoa chega a sentir o cheiro da "carne podre" do seu corpo.

É bom lembrar que muitos dos sintomas apresentados podem ser encontrados em outros transtornos mentais e que por isso nenhum diagnostico deve ser feito sem um psiquiatra.

E então, já tinham ouvido falar da síndrome de Cotard? O que acharam?

Próxima Matéria
Natália Pereira
EQUIPE FATOS DESCONHECIDOS, BRASIL
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.


Matérias selecionadas especialmente para você!

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+