• MAIS LIDAS
  • QUIZ
  • VÍDEOS
  • ANUNCIE


O que existe dentro do sol?

POR Júlia Marreto    EM Ciência e Tecnologia      30/05/16 às 17h56

Quase todo mundo sabe que o Sol é uma estrela. As estrelas são formadas por gases interestelares, esses gases são constituídos por poeira e hidrogênio. Devido às baixas temperaturas, os átomos se unem, transformando-se em moléculas, que dão origem a essas nuvens. Quando chega ao fim de seu desenvolvimento, as estrelas lançam de volta ao espaço o material do qual é feita, dando oportunidade para que novas estrelas se formem.

O Sol é uma estrela gigante, claro que bem pequena comparada a outras da Via Láctea, e menor ainda em relação a outras estrelas que estão por aí no universo. Os gases dessa estrela são convertidos em energia, em seu núcleo, que por sua vez é empurrada para a atmosfera, em forma de luz e calor. Cerca de 72% dos gases que compõem o Sol são hidrogênio, e por volta de 26% são oxigênio, carbono, neon, nitrogênio, magnésio, ferro e silício, os outros 2% são de poeira cósmica.

Esses elementos são criados no núcleo do Sol, sendo 25% de sua composição. As forças gravitacionais exercem forte pressão e alteram as temperaturas em sua parte interna. A temperatura do núcleo solar é algo em torno de 15 milhões ºC. Os átomos de hidrogênio presentes se comprimem e fundem, criando hélio e muita energia, esse processo é chamado de fusão nuclear.

Por dentro do Sol

Sun_poster.svg_-1200x600

A intensidade da luz solar é tão grande que não conseguimos olhar diretamente para ele, e nem devemos. Por isso, é necessário alguns instrumentos científicos, como filtros para que seja possível a observação de características da superfície solar detalhadamente. Uma das maneiras de estudar o Sol é através dos neutrinos. Ao contrário da luz que leva entre 20 a 150 mil anos para transitar entre o núcleo até a sua superfície, os neutrinos o deixam assim que são produzidos.

Esses neutrinos estão sendo identificados desde a década de 1960. Naquela época era possível identificar apenas os que são produzidos através de reações secundárias ocorridas no núcleo solar. Hoje, já é possível identificar outros tipos de neutrinos, derivados de reações primárias, conhecidas como "cadeia-pp". A partir dessas observações, os cientistas tem sido capazes de identificar a taxa de fusão, assim como o centro de pressão, temperatura e densidade do Sol.

Heliosismologia

Ao redor do núcleo existe uma camada de radiação, responsável por fazer com que o calor deste se mova para a superfície da estrela, principalmente por meio da radiação de fotões. Ao redor dessa há a zona de convecção, na qual o material estelar se agita em um ciclo, aquecendo no interior e subindo para a superfície, logo depois esfria e retorna ao interior, o processo se repete.

Foi possível observar essas características por causa de um estudo chamado heliosismologia. Trata-se do estudo das ondas sonoras, que viajam através do interior do astro. Enquanto a luz demora alguns milhares de anos para transitar entre o núcleo e a superfície, como dissemos anteriormente, as ondas acústicas por serem relativamente transparentes ao interior, são capazes de viajar dentro do Sol na velocidade do som.

Quanto mais a heliosismologia avança, tecnologicamente falando, mais capazes são os estudiosos da área de determinar características do fluxo de convecção. O mais surpreendente de tudo isso, é que é possível ver a verdadeira beleza interior do Sol, através de ondas sonoras.

Alienígenas

Untitled

Alguns especuladores dizem que pode haver vida alienígena no Sol. Uma imagem tirada por um satélite da NASA, através do Solar and Heliospheric Observatory (SOHO) mostra uma enorme "porta", que permitiria a entrada e saída de naves-mãe. Assim, essa imagem sugeriria a teoria de o Sol ser oco e que ali existiriam casas, sendo um mundo mil vezes maior que o nosso, há milhões de anos.

O Youtuber TheWatcher252 afirma ter visto uma enorme anomalia passando pelo Sol, baseando-se em fotos tiradas em 16 de março de 2016. Scott C. Waring, criador do UFO Sightings Daily, compartilhou imediatamente com seus leitores, dizendo o seguinte: "Uma porta gigante se abriu no Sol, semana passada, apesar de pouco, foi o suficiente para fazer uma 'rachadura' através do Sol e pela fresta uma luz branca brilhou" (tradução livre).

Esse evento pode ser uma reposta para a teoria Hollow Sun, que afirma que o astro é oco, que tem sido proclamada por muitos há anos. Essa teoria afirma que o Sol vai encolher, esfriar e sofrer um colapso, porque é vazio por dentro. Jeffrey Wolynski, o cérebro por trás desse conceito, acredita que o Sol é muito mais jovem que a Terra; e que as estrelas jovens não possuem núcleo. Ainda afirma que é completamente ocas que sofrerá um colapso gravitacional até a barreira de Coloumb, e a estrela se estabilizará num bola sólida.

Então pessoal, é isso. O que acharam da matéria? Acreditam que é possível haver vida dentro do Sol? Sugestões, dúvidas, correções? Não se esqueçam de comentar com a gente!

Próxima Matéria
Júlia Marreto
É a dona de um coração esculpido pela literatura e preenchido pelos bons vinhos de Baco. Guiada nas artes da vida por Ares, possui a discreta delicadeza de um elefante pulando carnaval numa loja de cristais! Movida diariamente pelo combustível da vida: o café, essa garota possui raízes profundas na poesia da vida. É muito séria, mas sabe brincar na hora certa. Ama os animais e detesta filme de terror. Apesar de cantar mal, canta com sentimento. E adora musicais! Sua principal tentativa desportiva é o baralho. Ela gosta mesmo é de coisas antigas, apaixonada pela vida e sonha com o universo. Instagram: , @juliamarreto
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.


Matérias selecionadas especialmente para você

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+