icone menu logo logo-fatos-desconhecidos.png


O que os animais pensam dos seres humanos?

POR Júlia Marreto    EM Mundo Animal      23/05/16 às 16h33
capa do post O que os animais pensam dos seres humanos?

Os animais tem sido os grandes companheiros dos seres humanos ao longo de toda sua existência, principalmente os gatos e cachorros. Em especial, os cachorros, possuem um jeito muito peculiar de lidarem com seus tutores. Principalmente quando se trata do quesito emocional. Nós temos a tendência de designar o título de "filhos" aos nossos animais de estimação, mas o que será que eles entendem por nós?

Um estudo recente tem mostrado que o relacionamento entre cães e tutores é praticamente o de pais e filhos, mostrando que os bichinhos se comportam de maneiras completamente diferentes de quando estão sozinhos. A base da pesquisa se dá pelo princípio de que tanto as crianças quanto os animais dividem o "efeito base de segurança".

Esse feito tem por características permitir às crianças a segurança necessária para interagirem e explorarem o ambiente em que estão, pois sabem que sempre terão a quem recorrer, ou seja, seu porto seguro.

Alguns estudiosos australianos, do Instituto de Pesquisa Vetmeduni Messerli, proporcionaram três tipos de experiências com alguns animais, sendo elas: o dono encorajador, dono silencioso e dono ausente. Na primeira situação os donos foram instruídos a encorajar seus animais, enquanto na segunda lhes foi pedido que ficassem em silêncio e na terceira que não estivessem no mesmo ambiente.

Para os experimentos, fora dado um brinquedo inteligente aos animais e quando estes concluíam o quebra-cabeças, lhes eram concedidos recompensas. O resultado da pesquisa foi: maior interação da parte dos cachorros com o brinquedo quando seu tutor estava presente. Um detalhe interessante observado é que não fazia diferença se os donos incentivavam ou não, apenas sua presença já era suficiente para os cachorros se soltarem.

Num segundo momento, fora colocada uma pessoa estranha no lugar do dono e alguns ficaram sozinhos. De acordo com as observações feitas, para os animais não fazia diferença que outra pessoa estivesse ali ou estivesse sozinho. A presença dos tutores faziam com que eles se sentissem incentivados a interagir com o ambiente, brincar e resolver os desafios.

A conclusão, de acordo com os estudiosos é de que "esse estudo fornece a primeira evidência da semelhança entre o 'efeito base segura' encontrado nos relacionamento donos-cachorros e pais-filhos." Os motivos pelos quais o cachorro se sente realmente assim, ainda não foram comprovados, mas suas pesquisas estão em andamento.

Então, galera, curtiram a matéria? Como é o relacionamento entre você e seu animalzinho? E quando ele está com outras pessoas, como se comporta? Sugestões, dúvidas e correções? não se esqueçam de comentar com a gente!


Próxima Matéria
avatar Júlia Marreto
Júlia Marreto
É a dona de um coração esculpido pela literatura e preenchido pelos bons vinhos de Baco. Guiada nas artes da vida por Ares, possui a discreta delicadeza de um elefante pulando carnaval numa loja de cristais! Movida diariamente pelo combustível da vida: o café, essa garota possui raízes profundas na poesia da vida. É muito séria, mas sabe brincar na hora certa. Ama os animais e detesta filme de terror. Apesar de cantar mal, canta com sentimento. E adora musicais! Sua principal tentativa desportiva é o baralho. Ela gosta mesmo é de coisas antigas, apaixonada pela vida e sonha com o universo. Instagram: , @juliamarreto
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.


Matérias selecionadas especialmente para você!

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Confira nosso Pinterest