• MAIS LIDAS
  • QUIZ
  • VÍDEOS
  • ANUNCIE


O terrível fim dos cavaleiros templários

POR Renata G Pereira    EM Curiosidades      15/10/19 às 13h47

No início do século XIV, a perseguição, ordenada pelo rei francês, Felipe IV, levou ao terrível fim dos cavaleiros templários. O monarca francês enviou aos seus oficiais, envelopes com ordens para prender os cavaleiros templários. Mas a ordem seria cumprida no momento propício aos interesses do rei. Por isso, ele passou um longo tempo organizando suas estratégias para conseguir acabar com os 2000 cavaleiros templários.

A perseguição teve início depois que o rei Felipe IV se interessou pela riqueza dos templários. Com o passar dos anos, os templários acumularam uma grande fortuna, que eles emprestavam a juros. E assim, em uma sexta-feira 13, em 1307, seguindo as ordens do rei, os templários foram presos e suprimidos.

A origem dos templários

Os Templários, ou Ordem do Templo, foram fundados em 1128. Em suma, ocorreu durante o Concílio de Troyes, realizado por Hugo Peyens e Geoffrey de Saint-Omer, na época das Cruzadas. Os cavaleiros eram, originalmente, monges, com votos de castidade, pobreza e obediência. Apesar de viverem em orações, também participavam de batalhas, atos proibidos aos monges. Somente algum tempo depois, é que as participações em batalhas foram aprovadas.

Os templários fizeram parte de algumas batalhas. Como a Batalha de Montgisar (1177), a Batalha de Cresson (1187) e o Cerco de Acre (1189-91). Todas essas batalhas aconteceram dentro do âmbito das Cruzadas.

O rei de Jerusalém, Balduíno II, concedeu a mesquita do Rochedo para a construção da igreja conventual dos templários. A mesquita foi transformada no antigo templo do rei Salomão. E foi por esse motivo, que passaram a ser conhecidos como Cavaleiros do Templo de Salomão ou Templários.

Os cavaleiros

Inicialmente, os templários deveriam zelar pela segurança daqueles que atravessavam para chegar a Jerusalém. Com o tempo, o número de cavaleiros foi aumentando, assim como as doações e heranças recebidas. O número de homens, que queriam se juntar a uma vida religiosa, com a vida das batalhas só crescia.

As riquezas aumentaram ao ponto de começarem a negociar empréstimos com senhores feudais e reis da Europa. E através da agiotagem, conseguiram acumular uma grande riqueza.

Os cavaleiros eram membros de uma ordem que respondia apenas ao Papa Bonifácio VIII, porém, o papa morreu em 1303. E foi proclamado o Papa Clemente V, que ajudou o rei Felipe IV a colocar seu plano em prática.

Os cavaleiros, individualmente, estavam sob o voto de pobreza. No entanto, a ordem foi enriquecida com as conquistas no Oriente Médio. E com o acúmulo de uma grande frota de navios e outras propriedades, isso se intensificou. Portanto, pensando em confiscar essa fortuna, para enriquecer os cofres reais, foi dado início ao plano para eliminar os cavaleiros templários.

O fim dos templários

Enquanto os templários se disseminavam em outras áreas socioeconômicas, o papa Clemente aproveitou o momento para convocar uma reunião com o mestre templário, Jacques de Molay. Aparentemente, o objetivo era discutir uma nova Cruzada, pois segundo ele, os templários não estavam cumprindo com os propósitos da ordem.

Logo depois, cerca de 60 cavaleiros foram para a França e participaram de inúmeras reuniões. Tudo fazia parte dos planos do rei. Nesse ínterim, os agentes secretos do rei criavam um dossiê contra os cavaleiros. No dossiê, os cavaleiros eram acusados de cometer atos que iam contra a igreja. Como adorar gatos, tolerar roubos e perjúrios. Com base nessas calúnias, o rei Felipe IV conseguiu o que queria.

Os cavaleiros foram presos e torturados, 138 desses templários confessaram sobre acusações criadas pelo rei, mesmo sendo estas acusações falsas. Em suma, porque as torturas eram as mais sádicas possíveis, e não havia trégua entre uma agressão e outra.

A perseguição durou sete anos, finalizando com a execução de Jacques Moley, o chefe dos Templários. Molay foi levado a um palco público para confessar seus crimes e os crimes de sua ordem de templários. Mas ele declarou sua inocência. Mesmo assim, ele foi queimado vivo.

Há relatos de que, antes de morrer queimado, Molay afirmou que, dentro de um ano, tanto Filipe IV quanto o Papa, que tinha autorizado o massacre aos cavaleiros iriam morrer.

A profecia de Molay se concretizou, um mês depois o Papa Clemente V morreu. E no mesmo ano, o rei Felipe IV também. O que criou a reputação dos Templários, os considerando como uma poderosa sociedade secreta e quase mística.

A Ordem de Cristo

Alguns cavaleiros da Ordem dos Templários conseguiu fugir e sobreviveu em Portugal. Sob a proteção do rei Dom Diniz e mudaram o nome para Ordem de Cristo. Algumas sociedades secretas como os maçons dizem serem herdeiros dos cavaleiros Templários.

Próxima Matéria
Via   hypescience     todamateria     uol  
Renata G Pereira
EQUIPE FATOS DESCONHECIDOS, BRASIL
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.


Matérias selecionadas especialmente para você

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+