Os 5 planetas mais estranhos que o ser humano encontrou até hoje

POR A redação    EM Lugares & Construções      23/09/15 às 14h34
foto de destaque

Por milhares de anos, os astrônomos tinham apenas os planetas do nosso sistema solar para estudar. Os primeiros planetas foram descobertos através do movimento estranho que era exibido no céu noturno, um movimento diferente das outras estrelas. Os gregos se referiam a essas estrelas errantes como irregulares.

A natureza incrivelmente complexa de sistemas planetários foi sugerido pela primeira vez quando Galileu olhou para Júpiter através de um telescópio e percebeu que os corpos celestes que orbitavam o planeta gigante eram os satélites.

Em 1994, o primeiro planeta fora do nosso sistema solar foi descoberto. Dr. Alexander Wolszczan observou variações incomuns no sinal de um pulsar conhecido como Beta Pictoris, comprovando a existência de até três planetas em órbita. Desde essa descoberta, pelo menos 1.888 mais exoplanetas foram revelados, levando a uma revolução na forma como os cientistas compreendem a formação planetária.

Os planetas mais bizarras no universo conhecido às vezes soam mais como locais da ficção científica do que ciência dura, às vezes confundindo pesquisadores simplesmente através de sua existência.

Gliese 581c: O Planeta Assassino

40

O Gliese 581c tem um clima extremo: o lado voltado para a estrela anã vermelha é escaldante enquanto o lado escuro é constantemente congelado. No entanto, os cientistas especulam que uma porção do planeta Gliese 581c é habitável - na verdade, este planeta é creditado como o melhor candidato para a expansão humana. Viver nesta superfície seria uma reminiscência do inferno, devido ao fato de que uma estrela anã vermelha bombardeia o planeta com luz vermelha e infravermelha.

HD 106906b: o Planeta Solitário

41

Este encantador planeta sai na constelação Crux, cerca de 300 anos-luz da Terra. Ele é 11 vezes maior do que Júpiter. É uma descoberta que confunde os astrônomos modernos. Apesar de seu imenso tamanho, o planeta orbita em sua estrela a uma distância 20 vezes maior do que o espaço entre o Sol e Netuno. Ele é um dos planetas mais solitários conhecidos no universo.

TrES-2b: O planeta mais escuro

42

Localizado a cerca de 750 anos-luz de distância da órbita de uma estrela parecida com o Sol, o TrES-2b é um planeta que absorve tanta luz que os cientistas consideram o planeta mais escuro no universo conhecido. Apesar do fato de que é um planeta gigante similar a Júpiter, ele reflete menos de 1 por cento da luz que atinge o planeta, em comparação com uma taxa de reflexão de 33% de Júpiter.

Planeta Matusalém: O planeta mais velho

43

Planeta Matusalém - também conhecido como PSR 1620-26 b - é tão antigo que desafia os modelos tradicionais astrofísicos. Tradicionalmente, pensava-se que um planeta não podia ter 13 bilhões de anos por causa de uma falta de materiais necessários para formar um planeta durante esse tempo no universo.

No entanto, Matusalém tem quase o triplo da idade da Terra e foi provavelmente formado somente um bilhão de anos após o Big Bang. O Planeta Matusalém perambula entre um aglomerado globular de estrelas, presos juntos pela gravidade na constelação de Escorpião.

Planeta Osiris:  O planeta escaldante

44

Osiris, também conhecido como HD 209458b, está localizado a 150 anos-luz de distância da constelação de Pegasus. Ele é cerca de 30% maior do que Júpiter e apresenta uma órbita com temperaturas altíssimas. A temperatura do planeta é de cerca de 1.832 graus Fahrenheit. O calor e a pressão exercida sobre este planeta gasoso resultou em uma evaporação significativa de vários gases atmosféricos, que fluem para fora do campo gravitacional do planeta.


Ei Fatos, não deixe de conferir:

2 SINAIS QUE FALTAM PARA JESUS VOLTAR - E SE FOR VERDADE

Próxima Matéria
avatar A redação
A redação
EQUIPE FATOS DESCONHECIDOS, BRASIL
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.

Matérias selecionadas especialmente para você!

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+