Os EUA alertam sobre ameba 'comedora de cérebros'

POR Erik Ely    EM Ciência e Tecnologia      06/07/20 às 17h07
foto de destaque

Recentemente, um novo tipo de infecção começou a assustar moradores dos Estados Unidos. No estado da Flórida, a aparição de uma ameba "comedora de cérebros" chamou a atenção pelo alto índice de letalidade. Para se ter uma ideia, estima-se que cerca de 97% dos infectados não resistem e acabam morrendo em, no máximo, uma semana.

De acordo com autoridades de saúde locais, uma vez que a pessoa seja infectada com a ameba, ela apresenta sintomas como febre, náusea, vômito, rigidez na nunca e dores de cabeça. Dessa forma, a ameba, que é frequentemente encontrada em água morna, infecta a pessoa por meio do nariz.

Cerca de 97% dos infectados não resistem a infecção

Segundo o Departamento de Saúde da Flórida, uma pessoa do condado de Hillsborough contraiu a infecção Naegleria fowleri. Essa é uma ameba unicelular de tamanho microscópico e que causa a infecção no cérebro que vem preocupando autoridades e moradores do sul dos Estados Unidos.

Até o momento, ainda não sabemos informações sobre o estado de saúde sobre o mais recente paciente que contraiu a ameba. De toda forma, sabemos que a principal forma de se contrair a infecção é por meio do contato do nariz com água infectada. Além disso, vale lembrar que a infecção não é contagiosa.

Mesmo sendo mais comum no sul dos Estados Unidos, esse tipo de infecção é extremamente rara. Por exemplo, na Flórida, local da mais recente infecção, há apenas 37 registros de meningoencefalite amebiana primária desde 1962. Contudo, por mais que a infecção seja rara, ela não deve ser subestimada.

Sabendo das consequências potencialmente fatais, o governo da Flórida emitiu um alerta especial. Publicado no dia 3 de julho, o alerta é voltado para os moradores do Condado de Hillsborough. Dito isso, as autoridades locais recomendam que os habitantes da região evitem o contato de água encanada com o nariz. Ou ainda, qualquer outro tipo de água que tenha origem em fontes da região. Dessa forma, estão inclusos: lagos, rios e canais.

A maioria dos infectados pela ameba morre em até uma semana

Nessa época do ano, infecções pela ameba 'comedora de cérebros' acabam se tornando mais comuns. Isso porque, a temperatura em fontes naturais de água é mais quente nos meses de julho, agosto e setembro. Portanto, segundo órgão de saúde da Flórida, qualquer pessoa que apresentar os sintomas da infecção, deve procurar atendimento médico rapidamente. "Lembre-se de que essa doença é rara e estratégias eficazes de prevenção podem permitir banhar-se de forma segura e relaxante durante o verão", afirma o órgão.

Além do cuidado com a água encanada, também é recomendado manter a água distante do nariz ao nadar em água doce. Por isso, sempre cubra o nariz na hora de mergulhar. Por fim, também é recomendado o uso de itens para cobrir a região. "Houve 34 registros de infecções nos Estados Unidos nos 10 anos entre 2008 e 2017", afirma o órgão. De fato, é um número raro se compararmos com as milhões de pessoas que nadam todos os anos. Contudo, o cuidado precisa ser redobrado nessa época do ano. "Como comparação, nos 10 anos entre 2001 e 2010, houve mais de 34 mil mortes por afogamento no país", afirma o órgão.


Ei Fatos, não deixe de conferir:

2 SINAIS QUE FALTAM PARA JESUS VOLTAR - E SE FOR VERDADE

Próxima Matéria
Via   G1  
Imagens G1 Forbes BEOL.hu
avatar Erik Ely
Erik Ely
EQUIPE FATOS DESCONHECIDOS, BRASIL
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.

Matérias selecionadas especialmente para você!

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+