• MAIS LIDAS
  • QUIZ
  • VÍDEOS
  • ANUNCIE


Peter Kürten, o sádico vampiro de Dusseldorf

POR Arthur Porto    EM Curiosidades      03/10/19 às 17h55

Em suma, Peter Kürten foi um serial killer alemão. Conhecido como "O Vampiro de Düsseldorf", pela mídia contemporânea, Kürten foi o responsável por uma série de crimes, incluindo agressões e assassinatos contra adultos e crianças.

Kürten nasceu em uma família pobre. Era o terceiro de 13 filhos, dos quais dois morreram quando eram bem novos. Quando criança, Kürten testemunhou diversas tendências sádicas de seu pai. O patriarca da família, além de alcoólatra, abusava sexualmente de sua mulher e de suas filhas.

Além de observar as atitudes hediondas do pai, Kürten também acabou sendo vítima de seus abusos e espancamentos. Além disso, o menino também constantemente era obrigado a assistir seus pais fazendo sexo.

Basicamente, Kürten conheceu a criminalidade em tenra idade. Antes mesmo de completar 10 anos, fez amizade com um doentio caçador de cães. De acordo com documentos históricos, o caçador morava no mesmo prédio que sua família. Nesse ínterim, Kürten começou a acompanhá-lo, em suas rondas.

Rapidamente, o jovem aprendeu técnicas de tortura contra animais. Além disso, foi nesse momento de sua vida, que Kürten alegou ter cometido seu primeiro assassinato.

Os primeiros crimes

Quando tinha apenas nove anos de idade, Kürten empurrou um colega de classe. O garoto caiu da beira de uma balsa de madeira. Em suma, o jovem sabia que o amigo era incapaz de nadar. Quando um segundo colega tentou salvar o adolescente que estava em apuros, Kürten o imobilizou e segurou a cabeça do jovem embaixo d"água. Ambos morreram afogados.

Na época, as autoridades consideraram o caso, como uma triste fatalidade. As drásticas atitudes do Vampiro de Düsseldorf não cessaram aí. Aos 13 anos, o jovem começou a violentar animais. Nesse ínterim, acredita-se que Kürten os mutilava, como um estímulo para alcançar o orgasmo.

Em 1887, Kürten abandonou a escola. Em seguida, por insistência do pai, começou a trabalhar. Entretanto, dois anos depois, Kürten rouba todo o dinheiro de sua família e foge. Já longe de casa, Kürten passa três vezes pela prisão. No entanto, apesar de todo o transtorno e instabilidade que apresentava, acaba sendo solto em todos os momentos.

Assassinatos

Kürten cometeu diversos assassinatos. Dentre todos os crimes, alguns ganharam mais destaque. O primeiro foi quando Kürten assaltou a casa de sua vizinhança. Enquanto esteve na residência, Kürten, sem hesitar, cortou com um canivete a garganta de uma menina de nove anos. Ao ouvir o sangue da garota respingar pelo chão, ele ejaculou.

Dois meses depois, Kürten comete o mesmo crime. No entanto, com uma menina de 17 anos. O enredo é praticamente o mesmo: estrangulamento seguido de perfuração na garganta e ejaculação involuntária. Em suma, independente do números de assassinatos, o método seguia: tortura, mutilação, seguida de abuso sexual, e estrangulamento.

Além das duas jovens, Kürten também assassinou brutalmente uma empregada e duas outras mulheres com um martelo. Além das jovens, há também registros de que Kürten foi também o responsável por estrangular e apunhalar, 36 vezes, uma menina de apenas 5 anos. Na época, a variedade de vítimas e métodos de assassinato fizeram a polícia pensar que havia mais de um assassino.

Sem demonstrar nenhum traço de arrependimento, o Vampiro de Düsseldorf acabou admitindo ter cometido 68 crimes, incluindo 10 assassinatos e 31 tentativas. Kürten foi julgado em abril de 1931. Ali, foi considerado culpado e sentenciado à morte. Kürten foi executado no dia 2 de julho de 1931, na cidade Colônia, na Alemanha.

Próxima Matéria
Arthur Porto
EQUIPE FATOS DESCONHECIDOS, BRASIL
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.


Matérias selecionadas especialmente para você

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+