• MAIS LIDAS
  • QUIZ
  • VÍDEOS
  • ANUNCIE


Por que Aves de Rapina deveria ser um filme das Sereias de Gotham?

POR Letícia Dias    EM Fatos Nerd      30/09/19 às 14h36

No último fim de semana, fomos surpreendidos com a circulação de rumores a respeito do filme solo da Batgirl. Segundo um tweet da Central DCnauta, o cineasta Nicolas Winding Refn deu a entender que ele e Elle Fanning irão trabalhar em breve no longa da heroína. Embora, até o momento, isso não passe de um boato infundado, nos fez repensar algumas questões a respeito de outra produção da DC. Ainda que antecedido por Coringa, Aves de Rapina é um dos filmes de super-herói mais aguardados dos últimos tempos. Em fevereiro do próximo ano, seremos agraciados com o primeiro longa estrelado por uma equipe formada exclusivamente por heroínas. Todavia, apesar de ser plausível, os nervos estarem à flor da pele, é necessário reconsiderar que talvez essa não tenha sido uma decisão tão acertada por parte da Warner Bros.

Em meados de 2016, logo após o lançamento de Esquadrão Suicida, começaram a circular rumores sobre dois novos projetos da DC: Sereias de Gotham e Aves de Rapina. Em dezembro do mesmo ano, o The Hollywood Reporter anunciou a reunião de Margot Robbie com David Ayer, o diretor de Esquadrão, para a elaboração de Sereias de Gotham. Originalmente, as filmagens do longa estavam programadas para serem iniciadas em 2017. No entanto, ao invés disso, fomos surpreendidos com a fusão dos dois projetos citados anteriormente. Como resultado, Robbie continuaria interpretando a adorada Arlequina, porém ao invés de se unir a Mulher-Gato e Hera Venenosa, ela se juntaria a Canario Negro, Caçadora, Renee Montoya e Cassandra Cain . Sendo assim, o conceito de dois times desfalcados originou Aves de Rapina: E a Fantabulosa Emancipação de Uma Arlequina. Todavia, alguns motivos nos levam a acreditar que o filme das Sereias deveria ocupar tal lugar.

O conceito de Aves de Rapina pode ter sido um tanto quanto equivocado

Como muito bem desenvolvido por Evangelia Galanis, em sua matéria no CBR, é imprescindível traçar um paralelo entre as Sereias de Gotham e as Aves de Rapina. Colocando as duas equipes, lado a lado, é perceptível que muitos elementos significativos foram desconsiderados na elaboração do filme de Cathy Yan. Primeiramente, o envolvimento de Arlequina com o grupo de heroínas não possui nenhum precedente nos quadrinhos. A única vez que a anti-heroína interagiu com a equipe de Barbara Gordon foi para servir como antagonista. Falando em Gordon, chega a ser desrespeitoso fazer um filme das Aves de Rapina sem ela. Para aqueles que não sabem, ela é a fundadora do grupo. Embora a equipe tenha sido iniciada sem a Caçadora e sobrevivido sem a Canário Negro, ele nunca existiu sem Barbara.

Após os eventos de A Piada Mortal, a personagem se tornou a Oráculo e, com essa nova persona, se tornou mais significativa do que nunca como Batgirl. Sendo assim, seria mais plausível introduzir os times separadamente, ao invés de sabotar a dinâmica das equipes. Veja bem, qual foi o maior erro de Liga da Justiça? Difícil responder, considerando que nada pareceu certo. Contudo, críticas à parte, a resposta é: a pressa. Assim como a oitava temporada de Game of Thrones, a vontade de agradar o público acabou afetando a qualidade produção. Se ao invés de priorizar a competição sem cabimento com a Marvel, a Warner tivesse investido na introdução individual de cada membro da Liga, esse grande erro poderia ter sido evitado. O que custava esperar? Já dizia o ditado, devagar e sempre.

Por que a Warner deveria ter priorizado as Sereias de Gotham?

O caso de Aves de Rapina seria ainda mais simples. Arlequina já é uma personagem totalmente consolidada para o grande público, graças a Esquadrão Suicida já conhecemos sua história de origem. Dessa forma, sabendo que a Warner quer usufruir do sucesso da personagem e dar à ela sua própria equipe, por que diabos colocá-la em conjunto com um bando de heroínas? Existe a possibilidade de que tanto a Batgirl quanto Hera Venenosa e Mulher-Gato estejam sendo guardadas para filmes futuros. Todavia, não faz sentido algum. A ideia mais plausível seria colocar Arlequina em um filme focado em Gotham com personagens significativas na história dela. Um longa das Sereias se encaixaria perfeitamente no conceito da desejada "gangue de garotas" de Robbie.

Após a familiarização do público com a equipe de vilãs/anti-heroínas, seria a oportunidade perfeita para introduzir o grupo de heroínas em uma sequência. No intervalo entre os dois filmes, a Warner teria tempo para desenvolver e lançar o filme da Batgirl/Oráculo. Por fim, com os dois elos principais de ambas as equipes, consolidados, teríamos uma narrativa compartilhada e completa. Isso não significa que não estejamos entusiasmados para Aves de Rapina. Muito pelo contrário, a cada reação liberada a ansiedade aumenta. No entanto, é crucial ponderar sobre o que foi deixado de lado para a elaboração desse filme e que consequências isso surtirá no futuro.

Lembrando que em fevereiro de 2020 Aves de Rapina chegará aos cinemas. Enquanto isso não acontece, o que você achou do artigo? Concorda ou discorda com a ideia? Quais suas expectativas para o filme? Compartilhe sua opinião com a gente.

Próxima Matéria
Via   CBR  
Imagens Warner Bros. DC
Letícia Dias
Trabalhando pra falar de super-heróis, filmes e séries em tempo integral | @letdiax
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.


Matérias selecionadas especialmente para você

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+