icone menu logo logo-fatos-curiosos.png


Por que essa pintura com um cordeiro do século XV, está assustando as pessoas?

POR Arthur Porto    EM Curiosidades      23/01/20 às 19h56
capa do post Por que essa pintura com um cordeiro do século XV, está assustando as pessoas?

"A Adoração do Cordeiro Místico", obra-prima do século XV, pelos irmãos Jan e Hubert van Eyck, finalmente, foi restaurada. Em contrapartida, as pessoas estão um pouco assustadas, com o resultado. E o que deixou os espectadores surpresos? Aparentemente, o rosto estranhamente humanoide do cordeiro, que é a figura titular da obra.

Apresentado nesta terça-feira, 19, na Bélgica, parte de seu aspecto original revelou "muito mais expressivo e intenso", segundo a equipe encarregada da restauração da obra-prima da pintura flamenga.

A restauração

Uma das etapas importantes do vasto trabalho de renovação foi empreendido pelo Instituto Real do Patrimônio Artístico (IRPA), sobre o célebre retábulo da Abadia de São Bavão de Gante, no noroeste da Bélgica. O trabalho, realizado no museu municipal de Belas Artes da Bélgica, se concentrou em retirar parte central da obra, incluindo a cabeça do cordeiro. O resultado desta etapa, apresentado recentemente à imprensa, revelou uma surpresa espetacular.

"A cabeça é muito diferente da que se conhecia desde o século XVI. Trata-se de um cordeiro muito mais intenso, mais expressivo, que tem um contato mais direto com o público, com grandes olhos", explicou Hélène Dubois, chefe de projeto para o IRPA. "Ignorava-se até que ponto este retábulo havia sido coberto, por outras pinturas no século XVI, e redescobrimos a arte original dos Van Eyck", afirmou a especialista.

A obra de arte dos irmãos Hubert e Jean Van Eyck, inspirada em diversos episódios bíblicos, concluída em 1432, está inscrita no Patrimônio Mundial da Unesco.

O cordeiro

Aparentemente, o rosto humanoide do cordeiro ocasionou um choque nos restauradores e em pesquisadores da área. Dê uma olhada na foto da pintura que retrata o antes e o depois da restauração para entender melhor.

O cordeiro simboliza Jesus. O animal carrega uma ferida no peito, semelhante a de Jesus, durante sua crucificação. Além disso, a representação religiosa, também vangloria o cálice, cercado por multidões de anjos.

Após o processo de restauração, o rosto original do cordeiro revelou-se perfeitamente estoico, já que seus olhos, humanos, se direcionam para fora do quadro, em direção ao espectador. Agora, sabe-se que todos os detalhes pertencem a essência dos irmãos van Eyck. Afinal, antes o rosto do cordeiro foi pintado por outros dois artistas, em um antigo processo de restauração. Este, estima-se que foi realizado em 1550.

Para os críticos modernos, os olhos humanos do cordeiro são, nesse ínterim, estranhos e excessivamente conflituosos. Tal opinião, antes, não pode ser observada, pois os antigos restauradores deram ao animal uma feição mais natural. A recente restauração da visão original dos irmãos van Eyck atraiu muitos observadores. Além disso, a conclusão do processo deixou os responsáveis ??pelo projeto extremamente satisfeitos.

"Quando vi o cordeiro original, pela primeira vez, tive que recuperar o fôlego", disse Dubois, ao jornal flamengo De Standaard. "Nesse ínterim, posso afirmar: é uma beleza chocante".

O painel com o cordeiro se juntará a vários outros do retábulo de Ghent, em exibição na Catedral de St. Bavo, em fevereiro. Vale lembrar que a "Adoração do Cordeiro Místico", obra de arte da pintura primitiva flamenga (1432), é uma das mais conhecidas no mundo depois da Mona Lisa.


Próxima Matéria
Via   livescience  
Imagens livescience
avatar Arthur Porto
Arthur Porto
EQUIPE FATOS DESCONHECIDOS, BRASIL
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.


Matérias selecionadas especialmente para você!

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Confira nosso Pinterest