• MAIS LIDAS
  • QUIZ
  • VÍDEOS
  • ANUNCIE


Por que Leonardo da Vinci escrevia de trás para frente?

POR Bruno Dias    EM Curiosidades      02/05/19 às 18h59

O pintor Leonardo da Vinci é uma das figuras históricas mais importantes do mundo das artes. Pouca gente sabe, mas além de ser o responsável por pinturas como A última ceia e Monalisa, ele também se destacou como cientista, matemático, engenheiro, arquiteto, poeta e músico.

Tudo isso entre os anos 1452 e 1519, enquanto viveu. Da Vinci era filho de uma camponesa e viveu nas cidades de Milão, Veneza, Roma e Bolonha. Segundo alguns historiadores da arte, ele é o artista mais importante do Alto Renascimento.

Esse artista era cheio de peculiaridades que, juntas, faziam com que ele fosse esse gênio. Mas entre as peculiaridades uma chamava mais a atenção, o jeito como ele escrevia. Da Vinci escrevia sempre da direita para esquerda.

Esse modo de escrever tem um nome específico, é chamado de especular ou espelho. Ela é uma arte em particular que algumas pessoas que aderiam a ela queriam fazer como um sinal de sua excepcionalidade ou proximidade com as artes mágicas.

Uma razão poderia ser essa, ou então a possibilidade de que Da Vinci tivesse uma razão lógica específica mas que ninguém nunca soube mais detalhes sobre. Mas algumas hipóteses do porquê ele escrevia assim são indagadas. Uma das possibilidades era pensar que Da Vinci era canhoto. Na época do pintor, ser canhoto tinha lá seus problemas. Era bastante difícil escrever com a tinta da caneta e logo em seguida ela ser manchada com sua própria mão.

Então, escrever da direita para a esquerda parecia uma solução. Essa ideia era uma possibilidade, mas que deixa de ser quando lembramos que Da Vinci era ambidestro.

Teorias

Uma outra teoria também poderia ser a chance de que, escrevendo como se fosse num espelho, as ideias ficassem mais protegidas e mais difíceis de serem roubadas. Vários eruditos acreditaram nessa teoria por muito tempo. Mas ela não se sustenta também, especialmente hoje, porque até mesmo uma criança sabe que se colocar na frente de um espelho, as coisas podem ser facilmente lidas.

Mas o intrigante é que Da Vinci não usou esse tipo de escrita para todos os seus registros. Apenas alguns documentos tinham essa forma, aqueles que tinham ideias ou projetos, ou ainda os textos que ele não queria que fossem lidos pelas pessoas.

Outra indagação feita era se o pintor tinha dislexia. Esse tipo de escrita é notada nas crianças em estágios iniciais da maturidade evolucionária. Na fase em que processo de leitor/escritor ainda não está estabelecido.

Por isso, as direções direita-esquerda e a posição das letras ainda é confusa. Por isso, essa suposição é a de que o artista sofria de dislexia. Mas não existem dados que refutem ou expliquem essa especulação.
Indo para um lado mais espiritual, uma última teoria supõe que Da Vinci, supostamente, queria ascender aos planos de consciência superiores. E essa teoria foi baseada na paixão dele por desenvolver suas habilidades pessoais. Ele fazia um tipo de exercício para que seu cérebro trabalhasse e ficasse melhor, mais ágil e criativo.

E um desses exercícios seria criptografar alguns documentos que ele não queria que caíssem nas mãos da Igreja. O conhecimento e estudos de Da Vinci eram provocativos para os dogmas religiosos. Então, dificultar a leitura de seus achados talvez fosse a forma que ele encontrou de manter a Igreja longe de algumas de suas ideias. De qualquer modo, o real porquê dessa escrita distinta não passa de suposições.

Próxima Matéria
Via   Super curioso  
Bruno Dias
EQUIPE FATOS DESCONHECIDOS, BRASIL
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.


Matérias selecionadas especialmente para você

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+