• MAIS LIDAS
  • QUIZ
  • VÍDEOS
  • ANUNCIE


Por que não lembramos de quando éramos bebês?

POR A redação    EM Mistérios & Horror      23/09/15 às 19h55

Você pode até lembrar de alguns acontecimentos da sua infância, mas certamente, não é de quando ainda era um bebê, no colo de sua mãe. Provavelmente, é de um evento em algum momento entre os dois e quatro anos de idade - período em que o cérebro começa a processar os pacotes de informação através dos complexos padrões neurais que conhecemos como memórias.

Mas não pense que os bebês não guardam lembranças! Claramente, eles se recordam de fatos no momento - como são seus pais, ou que se deve dizer "por favor" para sua mãe lhe dar doces. Isso é chamado de memória semântica, responsável por nossos conhecimentos acerca do mundo.

Um estudo reuniu 140 crianças com idade entre quatro e 13 anos. Na primeira fase do estudo, elas eram convidadas a contar as memórias mais antigas de que tinham lembrança. Dois anos depois, as crianças da pesquisa contaram novamente as lembranças mais antigas e tiveram ainda que estimar quantos anos elas tinham quando tudo aconteceu. Alguns pesquisadores notaram que as crianças mais novas trocaram as memórias velhas por mais recentes. Já as maiores mantiveram as mesmas lembranças. Foi concluído, portanto, que as crianças se esquecem dos primeiros anos de vida logo na infância. Mas porque isso acontece?

shutterstock_127815176Apesar da neurociência não ter certeza, uma das hipóteses é a de que, nos primeiros anos de vida, nosso cérebro ainda não estaria pronto para gravar memórias para a vida inteira. Estruturas cerebrais responsáveis por processar e arquivar informações não estão totalmente desenvolvidas aos dois ou três anos.

Até em algum momento entre as idades dois e quatro, no entanto, as crianças não possuem o que é chamado de memória episódica, ou seja, memória sobre os detalhes de um evento específico. Essas lembranças são armazenadas em várias partes da superfície do cérebro, ou córtex. Por exemplo, a memória do som é processada no córtex auditivo, nos lados do cérebro, enquanto a memória visual é gerida pelo córtex visual, na parte de trás.

Então por que crianças geralmente não registram episódios específicos até a faixa etária de dois a quatro anos? Pode ser porque é quando o hipocampo começa a "amarrar" os fragmentos de informação. E isso tem uma razão: a memória episódica pode ser desnecessariamente complexa em um momento em que a criança está aprendendo como funciona do mundo.

BEBE-BRINCANDO1Mas já para a psicanálise, parte da infância é esquecida porque as lembranças são conflitantes e dolorosas. Será? Alguns afirmam que eliminamos da consciência tudo aquilo que traz conflito, mandando para o inconsciente. Nessa visão, o ser humano sofre os efeitos dessas memórias encobertas pelo resto da vida. Por isso, vieram alguns medos e traumas.

Até hoje, o que se tem são apenas teorias. Enquanto a neurociência aposta que o problema está no desenvolvimento do cérebro, a psicologia defende que a criança armazena memórias com uma linguagem diferente, não sendo possível acessá-las - embora elas ainda tenham impacto na vida e na formação da personalidade.

Você teve algum momento que te marcou na infância? Compartilhe conosco! 

Fonte: minhavida

Próxima Matéria
A redação
EQUIPE FATOS DESCONHECIDOS, BRASIL
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.


Matérias selecionadas especialmente para você!

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+