icone menu logo logo-fatos-curiosos.png


Por que o céu fica vermelho de vez em quando?

POR Erik Ely    EM Curiosidades      25/08/20 às 11h41
capa do post Por que o céu fica vermelho de vez em quando?

Quando você está na praia, por exemplo, é comum que, ao anoitecer, o céu fique com uma tonalidade vermelha e o mesmo vale para o Sol, que parece ser tomado por tons de laranja. No entanto, você sabe por que o céu fica vermelho de vez em quando?

Uma vez que isso acontece, o céu pode parecer vermelho, laranja ou até meio roxo. Com isso, o céu explode em cores vivas e intensas, tudo bastante romântico e poético. Contudo, podemos avisar que não é apenas isso que está acontecendo quando olhamos para cima. Para além disso, também existe uma explicação científica para o fenômeno.

O céu é pintado das mais diversas cores

Esse fenômeno em que o "céu fica vermelho" é chamado de dispersão de Rayleigh. Dessa forma, a boa e vela física pode explicar direitinho como tudo acontece. Segundo Edward Bloomer, astrônomo do Royal Museums de Greenwich, no Reino Unido, a resposta está "propriedades ópticas da luz do Sol que passam pela atmosfera da Terra".

Agora, para continuar a explicação, primeiro, precisamos entender do que é feita a luz. Basicamente, de todas as cores do espectro visível. São elas, vermelho, laranja, amarelo, verde, azul, anil (ou índigo) e violeta. "Tem tudo a ver com a dispersão da luz solar - e ela não é dispersa igualmente", afirma Bloomer.

Cada uma dessas cores possui um comprimento de onda diferente. Isso significa que, cada matiz tenha a aparência que tem, ou seja, uma cor que a diferencia da outra. No caso da cor violeta, por exemplo, o comprimento de onda é mais curto. Enquanto, por outro lado, o vermelho é mais longo.

Como a "mágica" acontece?

Continuando a explicação, precisamos entender que a atmosfera é feita de uma camada de gases. Isso inclui diversos gases, entre eles, o que o oxigênio, do que precisamos para respirar. Assim, conforme a luz atravessa as camadas de gases, ela se divida como se fosse um prisma. Nas camadas superiores, os comprimentos de onda azuis são divididos e refletidos ao invés de serem absorvidos. Isso acontece por conta da sua densidade. "Quando o Sol está baixo no horizonte, estamos espalhando todos os azuis e verdes e obtemos aquele brilho alaranjado e vermelho nas coisas", afirma Bloomer.

Em outras palavras, isso ocorre porque a luz de comprimento das ondas azul e violeta se espalha mais rápido do que outras mais longas, que são as de cor laranja e vermelho. Ou seja, o resultado desse cenário é a fama de cores avermelhadas que vemos no céu. Mas, fique tranquilo, o Sol não mudou de cor ou foi afetado, o que vemos é apenas sua aparência do lado de dentro da atmosfera.

Dependendo do lugar do mundo que você vê o fenômeno, ele pode ser afetado por condições de poeira e fumaça. Porém, mesmo assim, é tudo uma questão de como vemos o céu de dentro da Terra. "É um pouco como o que acontece em Marte, quando a poeira vermelha se espalha pelo ar, dá a impressão de que o céu é rosa avermelhado", afirma Bloomer.


Próxima Matéria
Via   BBC Brasil  
avatar Erik Ely
Erik Ely
EQUIPE FATOS DESCONHECIDOS, BRASIL
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.


Matérias selecionadas especialmente para você!

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Confira nosso Pinterest