• MAIS LIDAS
  • QUIZ
  • VÍDEOS
  • ANUNCIE


Por que os pés de algumas mulheres crescem após a gravidez de forma permanente?

POR Nádia Lima    EM Curiosidades      26/09/19 às 17h10

Imagine a cena: um bebê recém-nascido no colo e um armário repleto de sapatos. Todos apertados, nenhum serve mais nos pés. É... algumas mulheres, depois da gravidez, passam por esse drama de aumentarem o número que calçam. E essa mudança é permanente, e não mudará, mesmo que o tempo passe e o bebê cresça.

O inchaço na gravidez é comum e muitas mães acabam usando números maiores durante o período. Mas, para uma parte delas, o pé se altera de tamanho, definitivamente. Em alguns casos, esse aumento chega até a dois números de calçado a mais do que os anteriores.

Gravidez e suas mudanças

A gestação é um período de muitas transformações no corpo da mulher. E os hormônios têm papel fundamental nessas alterações. Dessa forma, todo o corpo é modificado, quando um bebê está a caminho. Nos nove meses, são diversas as alterações fisiológicas para a mãe. Após a fecundação, o corpo começa a produção de hormônios, como por exemplo o hCG, hormônio gonadotrofínico coriónico humano. Os clássicos enjoos, o aumento dos seios, a sensibilidade a cheiros, entre outros, são sintomas comuns em muitas gestações. Assim como o inchaço em todo o corpo, especialmente nos membros inferiores.

Uma curiosidade é que o esse aumento de irrigação de sangue altera também as papilas gustativas das futuras mamães. Elas são as responsáveis por sentirmos o gosto da comida. Então, também por isso, é tão comum o desejo das gravidinhas por comidas diferentes.
Todo o corpo sofre o impacto. O aumento na circulação de sangue é uma condição natural da gestação. O volume de sangue cresce, o que acarreta uma pulsação mais acelerada, elevação da temperatura da pele, sudorese, inchaço e, em alguns casos, até pressão alta.

Como crescemos


Diversos são os fatores que estão ligados ao crescimento do corpo humano. O hormônio do crescimento, que comanda esse processo, é um deles. Os hormônios sexuais também entram em cena, nessa fase de expansão. Estes, além de auxiliar no crescimento em si , também estão relacionados às características adultas e que distinguem os gêneros. Como por exemplo, barbas e pelos grossos nos homens e seios nas mulheres.

Essas mudanças também estão ligadas ao desenvolvimento ósseo. Um ponto interessante é que, na puberdade, enquanto a cartilagem estiver aberta, continuamos a crescer. Quanto mais tempo ela estiver desconectada, mais alta será a pessoa na fase adulta.

O tamanho do pé

O aumento de peso, ligado também ao maior volume de sangue, resulta em pés inchados. Quem já não viu (ou foi) uma grávida, no auge dos 9 meses, com os pezinhos quase em forma de bola?! Inclusive, roubando os sapatos do marido, pai, namorado...
Dependendo do peso que a gestante ganha e de sua predisposição genética, o pé cresce. E mesmo depois de dar à luz, continua maior. Na verdade, os pés não crescem. Eles esticam e engordam. Do mesmo modo, os pés também podem ficar mais planos, com curvatura menor.

E você sabia desse detalhe? Pois é, então, da próxima vez que falar com sua mãe, lembre-se de todo o sacrifício que ela teve para te trazer ao mundo.

Próxima Matéria
Nádia Lima
EQUIPE FATOS DESCONHECIDOS, BRASIL
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.


Matérias selecionadas especialmente para você

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+