• MAIS LIDAS
  • QUIZ
  • VÍDEOS
  • ANUNCIE


Protótipo que buscará aliens estará pronto em breve

POR Cristyele Oliveira    EM Ciência e Tecnologia      19/03/20 às 12h21

Uma das questões que mais intrigam a humanidade é se existe vida além do nosso planeta. E continuamos buscando por essas respostas. Agora, temos um novo aliado nessa busca: um conjunto telescópico dedicado exclusivamente à detecção de fontes naturais e artificiais de luz óptica e infravermelha. Assim que o novo sistema, chamado PANOSETI, estiver operando, ele será capaz de escanear o céu por completo. E assim, aumentará as nossas chances de detectar qualquer sinal de laser de aliens. O projeto já está em desenvolvimento desde 2018.

PANOSETI, significa SETI óptico infravermelho, próximo ao céu pulsado ou busca de inteligência extraterrestre. Até o momento, o projeto conta com dois telescópios protótipos que estão estacionados no Observatório Lick, próximo à San José, na Califórnia. Os dois telescópios poderão coletar dados brutos, permitindo aos pesquisadores que testem um novo design. Por enquanto, é um começo modesto, já que, no futuro, o conjunto inteiro poderá contar com centenas de telescópios. Assim, teremos, caso existam mesmo aliens, mais chances de encontrá-los.

O protótipo

O projeto do PANOSETI é uma colaboração entre a UC San Diego, UC Berkeley, Observatórios da Universidade da Califórnia e da Universidade de Harvard. O objeto principal com tudo isso é construir um observatório óptico SETI, dedicado a escanear todo o céu observável. Provavelmente, esse sistema será usado para observar fenômenos naturais, como rajadas rápidas de rádio, emanadas de fora da nossa galáxia. Além disso, o PANOSETI poderá ser usado ainda para estudar pulsares e outros fenômenos celestes conhecidos e desconhecidos.

Tudo isso pode ser de grande importância para a pesquisa espacial, mas o verdadeiro objeto do PANOSETI é mesmo detectar sinais aliens. Diferentemente do rádio SETI, esse conjunto de telescópios buscarão breves porém poderosos flashes de luz óptica. Assim como rajadas rápidas de radiação infravermelha.

O SETI óptico é semelhante ao rádio SETI, mas o seu foco principal é a luz, como as rajadas de raios laser. E diferentemente das ondas de rádio, a luz do laser não tende a se degradar com a distância. Isso faz com que ela se torne uma fonte de sinal ideal para uma possível civilização alienígena. Essa luz laser poderia chegar no formato de pulsos parecidos ao código Morse.

Busca por aliens

"É difícil prever o que outras civilizações podem estar fazendo. Ou que tipo de tecnologia elas podem usar para comunicação, navegação, proteção planetária e como podemos detectar sua presença. Portanto, a melhor estratégia no SETI é uma estratégia múltipla, para procurar muitos de diferentes tipos de sinais e artefatos da tecnologia da ET", explica Dan Werthimer, membro da equipe PANOSETI e tecnólogo-chefe do SETI Research Center da UC Berkeley. E segundo ele, "o rádio é bom para a comunicação omnidirecional, os lasers são bons para a comunicação ponto a ponto de alta taxa de dados".

Mas no fim das contas, identificado sinais ópticos ou infravermelhos, provar que eles vêm de uma fonte alienígena seria um outro desafio. Até porque, não sabemos se existem mesmo aliens ou se algum tipo de estratégia SETI será capaz de detectá-los. O que podemos fazer é tentar, isso os cientistas já estão fazendo.

E você, o que acha disso? Acredita que essa tecnologia será capaz de encontrar aliens no universo? Conta para a gente nos comentários e compartilhe com os seus amigos.

Próxima Matéria
Via   Gizmodo  
Imagens Gizmodo G1
Cristyele Oliveira
EQUIPE FATOS DESCONHECIDOS, BRASIL
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.


Matérias selecionadas especialmente para você!

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+