icone menu logo logo-fatos-curiosos.png


Qual a sua forma de morte mais provável?

POR Pietro Bottura EM Curiosidades 01/09/14 às 23h45

capa do post Qual a sua forma de morte mais provável?

Cigarro, carros, ataques cardíacos, junk food, falta de exercício, stress e rancor: esses são alguns dos males mais comuns da maioria das pessoas, que, de forma ou outra, podem acabar desembocando em doenças sérias e mortais. Por isso, para a maioria de nós, mortais, a morte virá através da debilitação de velhice. Mas isso não significa que mortes exóticas, como por fogos de artifício ou mordidas de cachorro, não possam acontecer.

Então se você quer saber realmente qual a probabilidade de morrer num avião ou num carro, confira os próximos itens de nossa lista e saiba quais são os métodos preferidos da Dona Morte:

Fogos de artifício: 1 em 615 mil

 

Deve ser um jeito bom de morrer: não queimado, mas vendo todas essas cores.

Tsunamis: 1 em 500 mil

 

Esse reflexo do aquecimento global é um terror na Ásia e esperamos que não chegue aqui tão cedo.

Meteoros: 1 em 500 mil

 

Apesar de parecer raro e da maioria dos cometas e asteróides cair em locais completamente isolados, esse inusitado fenômeno mata pessoas esporadicamente.

Cachorros: 1 em 147 mil

 

O melhor amigo do homem também sabe quando ficar nervoso, então lembre-se disso da próxima vez que pensar em pular o muro de alguém.

Terremotos: 1 em 131 mil

 

Apesar dos brasileiros provavelmente jamais terem visto um terremoto sério, um desses seria capaz de destruir uma cidade inteira em poucos segundos.

Picadas venenosas: 1 em 100 mil

 

Comum em áreas rurais e pouco urbanizadas, o contato com animais peçonhentos é comum, apesar do contato dos bichos com o homem ser geralmente evitado pelos animais, que têm muito mais medo de nós que nós deles.

Raios: 1 em 83 mil

 

O Brasil é o país que mais recebe raios no mundo, e boa parte do pessoal que compõe essa estatística é daqui. Portanto, fique esperto durante tempestades!

Furacões: 1 em 60 mil

 

Pouco comum pra nós, da América do Sul, esse é um problema típico no hemisfério norte, onde esse tipo de problema natural é comum.

Pena de morte: 1 em 58 mil

 

Apesar de não existir em vários países, o método polêmico mostra que o homem mata mais do que a própria natureza, com seus tsunamis e trovões.

Enchentes: 1 em 30 mil

 

Esse motivo "bobo" é causa de doenças, como a pneumonia e a tuberculose, e também por manter pessoas presas dentro de suas casas sendo afogadas e soterradas.

Desastre de avião: 1 em 20 mil

 

Esse "perigosíssimo" meio de transporte é na verdade um dos mais confiáveis possíveis, apesar de contar com grandes números por matar várias pessoas de uma vez só quando acontece um acidente.

Afogamento: 1 em 8 mil

 

Com tanta água no mundo e nossa incapacidade de ficar malemal 1 minuto embaixo d'água, é natural que uma das grandes causas de morte seja o afogamento.

Choques elétricos: 1 em 5 mil

 

Apesar da eletricidade ser uma coisa comum, muita gente ainda não sabe que não deve enfiar o dedo na tomada e em outros tipos de instalação elétrica.

Acidente de bicicleta: 1 em 4,7 mil

 

Mais pela culpa dos outros do que pelos próprios bicicleteiros, vemos pelos números que essa escolha saudável não é tão saudável assim.

Fogo/fumaça: 1 em 1000

 

Seja pelo efeito direto ou pela fumaça, que mata através da asfixiação, essa causa é bastante comum em perímetros urbanos, onde incêndios se espalham rapidamente.

Assalto com arma: 1 em 325

 

Fruto da violência humana e da desigualdade social, essa causa faz parte do grupo de fobias de quase todo mundo que mora em cidades grandes.

Quedas: 1 em 246

 

Causa favorita para idosos, quedas podem ter efeitos devastadores em corpos frágeis, e por isso é essencial manter-se ativo e praticando exercícios não importa qual a idade.

Suicídio: 1 em 121

 

É, o suicídio sempre foi popular e, por incrível que pareça, mata mais que muitos desastres naturais e violência.

Carros: 1 em 100

 

Se você tinha qualquer dúvida, agora está claro: andar de carro é muito mais perigoso que de avião, e muito mais comum como causa de tragédias.

Acidentes genéricos (luxação, torsão, quebra de ossos, etc): 1 em 36

 

Acidentes comuns, como torcer o pé e cair ou bater a cabeça na privada estão entre as causas mais comuns de morte; claro que essa estatística existe principalmente por causa de idosos.

Derrame cerebral: 1 em 23

 

Esse problema, relacionado à pressão sanguínea e diversos outros fatores é um dos campeões da lista e, se não matar, pode deixar sequelas gravíssimas em suas vítimas.

Câncer: 1 em 7

 

Resultado natural do envelhecimento do corpo e da alimentação e uso com substâncias tóxicas, tem crescido cada vez mais como causa de morte por função do alto uso de drogas e comida industrializada.

Problemas cardíacos: 1 em 5

É, o mais comum da lista é resultado de preguiça, gordura demais, falta de exercício, stress e uso de drogas, ou seja, dá pra entender porque é tão natural, ainda mais em nosso tempo. Apesar de ser um dos problemas que mais mata, pode ser evitado e até ignorado se houver responsabilidade com o corpo desde a juventude.


Próxima Matéria
avatar Pietro Bottura
Pietro Bottura
EQUIPE FATOS DESCONHECIDOS, BRASIL
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.


Matérias selecionadas especialmente para você!

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Confira nosso Pinterest