• MAIS LIDAS
  • QUIZ
  • VÍDEOS
  • ANUNCIE


Quando e como ver o eclipse solar que vai acontecer nesta terça? (Ao Vivo)

POR Bruno Destéfano    EM Curiosidades      01/07/19 às 18h47

Vislumbrar eclipses são sempre experiências de outro mundo (literalmente?). Ao longo da história, tais fenômenos inspiraram temor e até medo, especialmente quando os eclipses lunares totais transformaram a lua em vermelho-sangue. As pessoas se sentiram incapazes de compreender como tudo funcionava e, por isso, associaram os eventos intergalácticos às obras divinas. De qualquer forma, para reavivar a memória, um eclipse solar total poderá ser visto no Chile e na Argentina. O fenômeno tem uma especificidade impressionante, que poderá ser observada por quem estiver dentro desta faixa de países vizinhos. A lua vai bloquear os raios e, por quase dois minutos, só será possível ver a coroa do Sol. No entanto, uma pergunta emerge: quando e como ver o eclipse solar que vai acontecer nesta terça?

Em algumas áreas do Brasil, no entanto, o fenômeno ocorre de forma parcial. Isso se deve ao fato de que estamos fora da área que será abarcada pela sombra resultante do alinhamento entre Sol, Lua e Terra. O eclipse solar que vai acontecer nesta terça será total em uma faixa que começa no Oceano Pacífico Sul e segue em direção à América do Sul. Subsequentemente, alcançará o norte do Chile e da Argentina. Em Buenos Aires, ele será "quase" total e terá seu auge por volta das 17h42 (horário local).

Na cidade de São Paulo, o início do eclipse parcial está previsto para 17 horas. Seu auge acontecerá às 17h54. Em Porto Alegre, o clímax do eclipse parcial será às 17h50. A NASA informa que o fenômeno não será visível em algumas cidades do Nordeste, como Recife, Maceió e Natal.

Como ver o eclipse solar que vai acontecer nesta terça?

Desde que a Lua se formou, há cerca de 4,5 bilhões de anos, foi gradualmente se afastando da Terra (cerca de 4 centímetros por ano). No entanto, para a nossa degustação visual, a lua atualmente está na distância perfeita para aparecer em nosso céu do mesmo tamanho que o Sol e, portanto, bloqueá-la.

Aos que vão acompanhar ao vivo, é crucial que utilizem de lentes adequadas para eclipses. Especialistas afirmam que óculos escuros tradicionais, celulares, câmeras, telescópios, binóculos sem filtro ou chapas de raio-X podem causar danos permanentes à visão. Só é possível observar a ocorrência em equipamentos com filtros que permitam olhar para o Sol.

Pela internet, será possível acompanhar as transmissões pelos sites do ESO e do museu Exploratorium a partir das 16h15. O canal no YouTube do TimeAndDate.com também transmitirá imagens do fenômeno a partir das 16 horas. Além disso, o portal G1 acompanhará o eclipse diretamente no local.

Ocorrência

Um eclipse solar total é bastante raro. Em média, só é visível a partir de um mesmo lugar (como uma cidade) a cada 375 anos. Esses fenômenos ocorrem em algum ponto da Terra aproximadamente a cada 18 meses. Teremos a ocorrência no Brasil somente em 2045.

Nesta terça, os cientistas do observatório de La Silla (Chile) resolveram aproveitar a oportunidade para fazer pesquisas extras. Eles vão repetir o experimento científico feito em 1919, no Ceará. Com a captação imagética do céu, antes e depois do eclipse, os pesquisadores conseguiram imagens que provaram que a gravidade do Sol sofre alteração até o caminho da luz percorrida por outras estrelas até a Terra.

Foi o passo decisivo para comprovar a Teoria da Relatividade Geral, do ilustre Albert Einstein. Quer saber mais informações sobre esse assunto? Não deixe de acompanhar a matéria especial que publicamos sobre a impressionante relação entre Einstein e o Ceará.

Assista ao vivo

Próxima Matéria
Via   G1     BBC  
Bruno Destéfano
Escritor, fotógrafo e jornalista // Deixe que o conhecimento te revolucione de dentro para fora.
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.


Matérias selecionadas especialmente para você

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+