• MAIS LIDAS
  • QUIZ
  • VÍDEOS
  • ANUNCIE


Quando o universo realmente 'acordou'?

POR Cristyele Oliveira    EM Ciência e Tecnologia      17/02/20 às 15h03

O universo é uma verdadeira incógnita para nós, os seres humanos. Não importa o quanto aprendemos e descobrimos sobre ele, ainda resta muito o que explorar. Um dos principais mistérios sobre o universo é o seu despertar. Quando as primeiras estrelas despertaram, foi, com certeza, um momento único, e até hoje, um equívoco para os cientistas. Mas afinal, como foi esse despertar? E o mais importante, quando foi que o nosso universo realmente "acordou"?

Mas novas pesquisas identificaram algumas das galáxias mais antigas já vistas. Esses objetos já estavam completamente formados quando o universo tinha cerca de 680 milhões de anos. Segundo os cientistas, eles encontraram evidências de que essas galáxias inundaram seu ambiente com extrema radiação ultravioleta. E foi essa inundação que formou bolhas enormes, nas quais o gás neutro se energizou e ionizou, e assim, ofereceram aos cientistas, a primeira evidência direta de uma transformação do nosso universo. Muito provavelmente, o start do que existe hoje.

Antes do despertar

Há muito tempo atrás, bilhões de anos não existia uma única estrela brilhando no universo. Nos primeiros momentos do nosso cosmos, tudo que existia era bastante uniforme. Tudo tinha praticamente a mesma densidade média de um lugar para outro. Definitivamente muito diferente de tudo que existe hoje.

Tudo era deprimente e neutro, até que uma grande mudança transformasse isso. Antes disso, nas primeiras centenas de milhares de anos após o Big Bang, o universo era tão quente e denso que era um plasma. Mas isso mudou quando o universo completou 380 mil anos. Foi nesse momento que as coisas se espalharam o suficiente e as temperaturas foram abaixando. Até chegar no ponto suficiente para que os elétrons se combinassem com suas famílias nucleares e formassem os primeiros átomos de hidrogênio e hélio.

Por milhões de anos, o universo permaneceu nesse estado de neutralidade. No entanto, quando ele se expandiu e esfriou, pequenas sementes começaram a se formar. Esse aprimoramento de gases mais densos que o ambiente geraram uma margem gravitacional que atraiu outros materiais para eles. E por terem crescido com isso, tiveram uma influência gravitacional ainda maior, puxando cada vez mais materiais sobre eles.

O despertar cósmico

Não se sabe ao certo, quando as primeira estrelas se formaram, mas sabemos que, quando o fizeram, agiram de uma forma excepcional. Até porque o universo não é mais neutro, é ionizado.

Hoje, a maior parte do material com o qual nós interagimos todos os dias é composta de átomos completos. Ou seja, todos os núcleos estão obedientemente cercados por conchas de elétrons que formam uma complexa e complicada dança maravilhosa que chamamos de química.

Quando o universo tinha cerca de 380 mil anos, ele se transformou do plasma para um gás neutro. Hoje, mais de 13 bilhões de anos depois, o universo é formado principalmente por plasma de novo. Os cientistas acreditam que a extrema radiação ultravioleta emitida pelas primeiras estrelas, é o que transformou o universo novamente em plasma. Mas, infelizmente, não sabemos exatamente quando isso aconteceu.

Mesmo com toda tecnologia disponível hoje e pesquisas mais profundas, não temos a capacidade de olhar tão longe a história do universo. Podemos ver claramente ele como é hoje, mas o que aconteceu no meio disso, ainda é um mistério cosmológico.

Próxima Matéria
Cristyele Oliveira
EQUIPE FATOS DESCONHECIDOS, BRASIL
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.


Matérias selecionadas especialmente para você!

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+