• MAIS LIDAS
  • QUIZ
  • VÍDEOS
  • ANUNCIE


Quanto tempo o coronavírus sobrevive em objetos comuns do nosso dia a dia?

POR Cristyele Oliveira    EM Ciência e Tecnologia      24/03/20 às 01h49
foto de destaque

Conforme a pandemia de coronavírus se espalha e o número de casos de Covid-19 aumentam no Brasil, aumenta também a preocupação da população. Mesmo reforçando as medidas de higiene básica e o isolamento social, ainda é muito difícil lidar com um vírus, altamente transmissível, como é o coronavírus. Estamos falando de um inimigo invisível e silencioso, mas com grande potencial. Nesse momento, é essencial se manter informado de como o vírus age e quais as formas possíveis de se proteger.

Um novo estudo, da Universidade da Califórnia, em parceria com o Instituto Nacional de Alergia e Doenças Infecciosas e os Centros de Controle e Prevenção de Doenças da Universidade de Princeton, analisou o tempo em que o vírus sobrevive em diferentes superfícies. E com isso, chegaram à conclusões interessantes. O estudo nos fornece informações cruciais, para evitar o contágio da doença. Isso porque os pesquisadores analisaram o tempo de vida do coronavírus em materiais, como cobre, plástico, aço e outros.

O estudo

Esse estudo é de extrema importância em um momento como esse, em que as pessoas estão realmente desesperadas. Graças à pesquisa, obtemos informações valiosas sobre o tempo de vida do coronavírus , em diferentes superfícies. O preocupante é que o vírus permanece vivo por muito tempo em alguns materiais comuns no cotidiano. E levando em consideração que a doença se espalha pelo ar e objetos contaminados, essas descobertas nos ajudam a entender melhor as medidas a serem tomadas, para impedir a sua disseminação.

Para a pesquisa, a equipe de cientistas tentou explicar, como um vírus como esse, pode se espalhar em superfícies por uma pessoa infectada. E eles analisaram a resistência do vírus, tanto em ambiente doméstico, quanto hospitalar. Então, eles distribuíram um aerossol de gotículas microscópicas, em superfícies que poderiam ser contaminadas, tanto pelo toque, quanto por tosse ou espirro.

E os resultados foram surpreendentes. Eles concluíram que o coronavírus sobrevive em determinadas superfícies por até 3 dias. Os materiais analisados foram os seguintes:

  • Ar (aerossóis) - 3 horas
  • Cobre - 4 horas
  • Papelão - 24 horas
  • Plástico - 2 a 3 dias
  • Aço inoxidável - 2 a 3 dias

Como se prevenir

Segundo James Lloyd-Smith, coautor do estudo e professor de ecologia e biologia evolutiva da Universidade da Califórnia, esse é um alerta sobre a dificuldade de conter o vírus. Principalmente, porque ele é facilmente "transmissível", seja por meio de contatos cotidianos e até casuais. Por isso, a importância do isolamento social e higiene das mãos.

"Se você estiver tocando itens que outra pessoa manipulou recentemente, esteja ciente de que eles podem estar contaminados e lave as mãos", reforçou o professor.

Além de manter as mãos sempre higienizadas, limpar e desinfetar superfícies, é outra medida essencial para combater a Covid-19.  Essa recomendação importante vem de outro autor do estudo, Neeltje van Doremalen, do Instituto de Alergia e Doenças Infecciosas. Segundo ele, utilizar soluções de limpeza como alvejante diluído, em espaços domésticos e públicos regularmente é a melhor forma de manter as superfícies desinfetadas.

O estudo foi publicado na revista científica New England Journal of Medicine.

Enfim, e você, como está se protegendo? Tomando as medidas preventivas corretamente? Conta para a gente nos comentários e compartilhe também com seus amigos e familiares.


Ei Fatos, não deixe de conferir:

2 SINAIS QUE FALTAM PARA JESUS VOLTAR - E SE FOR VERDADE

Próxima Matéria
avatar Cristyele Oliveira
Cristyele Oliveira
EQUIPE FATOS DESCONHECIDOS, BRASIL
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.

Matérias selecionadas especialmente para você!

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+