icone menu


Raios mortais já mataram 147 pessoas na Índia em 10 dias e está previsto para piorar

POR Bruno Dias    EM Curiosidades      08/07/20 às 14h33
capa do post Raios mortais já mataram 147 pessoas na Índia em 10 dias e está previsto para piorar

Ser atingido por um raio parece ser uma experiência bastante improvável e bem assustadora. Até porque, dados numéricos afirmam que, durante um ano inteiro, você tem apenas uma em 700 mil chances de ser atingido por um. E, em toda a sua vida, esse percentual seria de um em três mil. Um raio pode ter uma temperatura cinco vezes maior do que a do Sol. Cerca de 27.760ºC e medir cerca de 1 bilhão de volts.

Aqueles que por acaso foram atingidos por um e conseguirem sobreviver recebem uma marca para se lembrar do momento para o resto de suas vidas. Essa marca é chamada de figura de Lichtenberg.

Apesar desses dados mostrarem que é realmente improvável que você seja atingido por um raio, muitas pessoas ainda tem medo que isso aconteça e tomam certas precauções quanto a isso. Tais como, não andar descalço, não tomar banho enquanto está relampejando, não deixar os equipamentos elétricos na tomada e não ficar no celular.  Coisas que podem não estarem realmente ligadas, mas que quase todos já fizeram em algum momento.

Na Índia, as pessoas estão realmente assustadas com os raios. Até porque eles já tiraram a vida de 147 pessoas em Bihar, no norte da Índia. E essas mais de 100 mortes aconteceram em apenas 10 dias. Como se a situação já não fosse ruim o bastante, de acordo com o Departamento Meteorológico Indiano, a situação pode piorar. E condições climáticas extremas podem ser esperadas nos próximos dois dias.

As mortes começaram desde o fim de março. Onde 215 indivíduos, entre fazendeiros, trabalhadores rurais e pastores acabaram falecendo por conta de relâmpagos no estado indiano mais pobre.

As autoridades estaduais estão disponibilizando uma plicativo de celular para ajudar a prever esses possíveis raios fatais. Mas vários fazendeiros mais simples e de classes menos favorecidas nem ao menos têm celulares com internet.

Mudanças climáticas

No período de monções na Índia, essa queda de raios é até comum. E geralmente, acontecem entre junho e setembro. Em 2019, 170 pessoas foram mortas pelos raios nessa época.

Mas esse ano, os números devem ser bem maiores no final. Apenas no estado de Bihar o número já passou o total de mortos registrados nos últimos anos. E as monções estão apenas começando.

"Fui informado por especialistas em clima, cientistas e autoridades de que o aumento da temperatura devido à mudança climática é a principal causa por trás dos crescentes raios", afirmou o ministro de Gerenciamento de Desastres de Bihar, Lakshmeshwar Rai.

Segundo explicou Abdus Sattar, um agrometeorologista de Bihar, os raios e trovões foram causados por uma instabilidade em larga escala na atmosfera que foi alimentada pelo aumento da temperatura e pela umidade excessiva.

Monções

Por mais que Bihar esteja em uma situação pior, outras regiões da Índia também estão sofrendo com o período das monções. Em Uttar Pradesh, que é um estado vizinho, 200 pessoas já foram mortas desde abril.

Segundo os dados oficiais da Índia, em 2018, mais de 2.300 pessoas foram atingidas por raios mortais no país.

As monções são essenciais para que o suprimento de água no sul da Ásia seja reabastecido. Mas elas também causa várias mortes e destruição todos os anos no período em que acontecem.


Ei Fatos, não deixe de conferir:

A câmera das meninas desaparecidas revela fotos arrepiantes e sem explicação

Próxima Matéria
avatar Bruno Dias
Bruno Dias
EQUIPE FATOS DESCONHECIDOS, BRASIL
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.

Matérias selecionadas especialmente para você!

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+