icone menu logo logo-fatos-desconhecidos.png


Reconstrução mostra como eram os cães há 5 mil anos

POR Maria Ritha Paixão EM Mundo Animal 23/04/19 às 16h21

capa do post Reconstrução mostra como eram os cães há 5 mil anos

Dizem que os cães sempre foram os melhores amigos do homem. Há quanto tempo esses dóceis animais estão conosco no dia a dia, fazendo parte da família?! Uma reconstrução feita mostra como eram o cachorros há 5 mil anos atrás. É curioso ver como esses bichinhos mudaram a fisionomia.

Já parou para pensar nos descendentes do seu cãozinho e como eles evoluíram até os dias de hoje? Antes de se tornarem os melhores amigos do homem, o próprio homem definiu os cães como Canis familiaris e distinguiram o animal dos lobos. A semelhança era enorme, mas a teoria é que os cachorros possuem sua origem híbrida.

A reconstrução feita da face dos cães só é possível graças a Historic Environment Scotland, que é a inventora dessa tecnologia incrível. Por meio do equipamento criado, pesquisadores conseguiram identificar e trazer de volta a fisionomia de um cão de 4.000 anos atrás.

O material colhido para refazer a face foi encontrado há um século em um arquipélago de Orkney, chamado Cuween Hill Chambered Cairn. O lugar localizado na Escócia abriga uma construção de 3.000 a 2.400 a.C. Foi aí que encontraram o crânio para os estudos.

Foram 8 crânios no total encontrados. Os ossos foram encontrados juntos de seus donos, prova da fidelidade já existente entre o homem e o cão. Para datar bem os restos encontrados, os estudiosos usaram o radiocarbono. O método usa isótopos radioativos aplicados à matérias orgânicas e algumas inorgânicas. A tecnologia de radiocarbono usada para datar os materiais proporcionou uma das maiores descobertas do século XX.

O cão neolítico

A descoberta é muito importante para mostrar o quanto os cães fizeram parte da história da humanidade. Os animais eram treinados para permanecer com os seus donos, ajudar na segurança e nas atividades de agricultura, além da ajuda com os cuidados com as ovelhas.

Depois de identificar o crânio, o material foi passado para a artista forense Amy Thornton para que este pudesse fazer a reconstrução do animal. O resultado é incrível. O material feito recebeu uma réplica realista do cão e mostra as impressões em 3D. A estrutura interior é feita de argila e depois revestida de silicone.

"Olhar para este cão nos ajuda a nos relacionarmos melhor com as pessoas que cuidaram e veneraram esses animais, pessoas cuja ingenuidade e sofisticação tornaram Orkney um lugar tão importante no Neolítico e que nos deixaram um legado tão rico de monumentos hoje", disse Steve Farrar para o site IFLSciencie.

O cão pronto trouxe características parecidas com o lobo cinzento europeu. Não foram só animais reconstruídos. A técnica também trouxe de volta fisionomias de humanos que viveram naquela época. A relação do cachorro com o homem é extremamente interessante e curiosa para aprofundar e pesquisar a fundo como se iniciou.

Pode até parecer besteira para quem não gosta de cães, mas os animais são e há muito tempo foram os melhores e mais fiéis amigos do homem. A pergunta é: quem domesticou quem? O homem treinou o cão ou o cão adestrou o homem? Exemplos como essa descoberta podem também contar um pouquinho da história da humanidade e sua relação com a natureza.


Próxima Matéria
avatar Maria Ritha Paixão
Maria Ritha Paixão
EQUIPE FATOS DESCONHECIDOS, BRASIL
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.


Matérias selecionadas especialmente para você!

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Confira nosso Pinterest