icone menu


Sapo come besouro que consegue fugir pelo ânus do predator

POR Bruno Dias    EM Mundo Animal      07/08/20 às 13h31
capa do post Sapo come besouro que consegue fugir pelo ânus do predator

cadeia alimentar é aquela sequência unidirecional, de matéria e energia, que é trocada entre os seres vivos pela alimentação. O que faz com que cada organismo dependa do outro para sobreviver nos mais diversos ecossistemas. É da cadeia alimentar que os seres vivos tiram sua energia e nutrientes e ela vai se diluindo a cada transferência.

Ela pode parecer uma coisa normal e sempre a mesma coisa, mas às vezes animais podem nos surpreender. Como o mostrado em uma pequisa que o besouro aquático Regimbartia attenuata  consegue sobreviver mesmo sendo engolido por um sapo.

Um novo estudo descobriu que o besouro aquático consegue sair vivo de dentro de um sapo mesmo depois de ter sido devorado pelo animal maior. O ecólogo Shinji Sugiura, da Universidade de Kobe, descobriu novos detalhes a respeito de como esse comportamento de fuga dos besouros evoluiu.

Estudo

O inseto é devorado pela rã Pelophylax nigromaculatus, mas ele consegue atravessar todo o sistema digestivo do anfíbio até conseguir escapar vivo e sem nenhum dano. Para que isso fosse possível o que se suspeitava era que os sapos regurgitavam o animal, que vai se movendo de forma irregular pelo mesmo orifício que tinha entrado.

Mas o estudo acabou mostrando que, 93% dos besouros que foram comidos pelo sapo fugiram pelo ânus do animal depois de quatro horas. Normalmente, eles estavam embolados junto com as fezes do sapo. E a fuga mais rápida vista foi em seis minutos.

Sugiura fez um experimento foi feito onde deixou os sapos comerem  os besouros e registrou quanto tempo eles levavam para sair do animal. Eles eram bem rápidos. Certa vez, o ecólogo colocou cera nas pernas dos besouros para que eles não conseguissem mexe-las. Quando isso aconteceu, o besouro levou entre 38 e 150 horas para serem digeridos e excretados. E nesse caso eles não sobreviveram.

Mas quando os besouros eram comidos com todas suas mobilidades intactas, a grande maioria deles saia ilesa em algumas horas. E depois que saem de dentro do sapo, os besouros vivem uma vida longa durante semanas. Aparentemente sem nenhuma lesão, por ter estado dentro de um outro animal.

Escape

O besouro aquático é um ótimo nadador e evoluiu para conseguir respirar debaixo d'água. Ele consegue fazer isso usando bolsas de ar que têm debaixo de suas asas. E ele pode também ter de adaptado para conseguir sobreviver tempo suficiente dentro do sapo até conseguir escapar pelo ânus do animal.

Para que os pesquisadores descubram como os besouros fazem com que os sapos os defequem ainda é preciso mais experimentos serem feitos. Mas uma das hipóteses é que o besouro estimula a porção posterior do intestino do sapo usando suas pernas e seu corpo. Para que assim o sapo o libere junto com suas fezes.

"Os indivíduos sempre foram excretados da cabeça primeiro pela abertura do sapo, sugerindo que R. attenuata estimula o intestino posterior, instando o sapo a defecar", explicou.

Mesmo sabendo isso algumas perguntas ainda precisam ser respondidas. Como por exemplo. o que exatamente o besouro está fazendo lá dentro do sapo para tornar possível essa saída. E se existem mais besouros d'água que conseguem fazer esse truque.


Ei Fatos, não deixe de conferir:

A câmera das meninas desaparecidas revela fotos arrepiantes e sem explicação

Próxima Matéria
Via   Cnet  
Imagens Youtube
avatar Bruno Dias
Bruno Dias
EQUIPE FATOS DESCONHECIDOS, BRASIL
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.

Matérias selecionadas especialmente para você!

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+