icone menu logo logo-fatos-curiosos.png


Se publicada, essa saga escrita por Alan Moore revolucionaria as histórias em quadrinhos

POR Erik Ely EM Entretenimento 21/07/20 às 00h19

capa do post Se publicada, essa saga escrita por Alan Moore revolucionaria as histórias em quadrinhos

Podemos afirmar que Alan Moore é um dos maiores quadrinistas da história. Isso porque, além de escrever histórias excepcionais, ele também desconstruiu o conceito de super-heróis nos quadrinhos 'Miracleman' e 'Watchmen'. No entanto, uma grande ideia do autor nunca chegou a ser colocada no papel, mas caso publicada, revolucionaria as histórias em quadrinhos que conhecemos hoje.

Ao longo de sua carreira, Alan Moore também escreveu clássicos como 'V de Vingança', 'Batman: A Piada Mortal', 'Do Inferno', 'A Liga Extraordinária' e 'Monstro do Pântano'. Assim, nos anos 1980, ele traria uma saga que prometia revolucionar o Universo DC. Contudo, essa saga nunca chegou a ser escrita e muitos fatores contribuíram para isso.

Uma solução alternativa para a 'Crise nas Infinitas Terras'

Estamos em 1986 e, nessa época, a DC Comics vivia um momento conturbado em suas histórias. Isso porque, ao longo das décadas, a empresa manteve versões diferentes de seus heróis, como Batman e Superman. Além disso, a DC também havia adquirido a propriedade da Fawcett Comics e da Charlton Comics, trazendo heróis como o Shazam e o Besouro Azul para seu universo.

Para solucionar o problema de tantos heróis e sagas acontecendo ao mesmo tempo, a DC introduziu a 'Crise nas Infinitas Terras'. Dessa forma, a saga serviria para solucionar problemas de cronologia e deixar tudo mais compreensível para novos leitores. E claro, essa não era uma tarefa fácil, ainda mais quando lembramos que reboots não eram ideias bem-vindas, pelo menos, antes disso.

Nessa mesma época, os quadrinhos que traziam uma visão mais adulta e sombria dos heróis começaram a ganhar força. Nesse sentido, podemos citar "Batman - O Cavaleiro das Trevas", de Frank Miller. Mas também, tínhamos Alan Moore, como o "Monstro do Pântano" e "Watchmen". Sendo que, Moore estava ganhando cada vez mais prestígio na DC Comics. Por isso, ele decidiu criar uma história que concluiria a trajetória dos heróis naquele universo. Essa saga seria chamada de Twilight of the Superheroes ("Crepúsculo dos Super-Heróis", em tradução livre).

Segundo Alan Moore, a ideia era criar um conceito de conclusão para a infinita trajetória dos heróis da DC. Dessa forma, eles se tornariam lendas como, por exemplo, é o Rei Artur. No entanto, a história que teria 12 edições e afetaria toda a continuada da DC Comics nunca foi para frente. Assim, somente ficamos sabendo de sua existência nos anos 1990.

O que teria acontecido em "Crepúsculo dos Super-Heróis"?

Em "Crepúsculo dos Super-Heróis", John Constantine é abordado por Rip Hunter, que vem do futuro e o alerta sobre a queda dos super-heróis. Dessa forma, décadas no futuro, a sociedade teria entrado em colapso e diversas dinastias de seres superpoderosos dominam o mundo. Além disso, Batman estaria desaparecido e dado como morto, mas, na verdade, ele estaria trabalhando com um grupo secreto. Enquanto isso, Constantine do futuro leva as Casas, que são as dinastias, a entrarem em conflito.

Em meio ao conflito, um casamento arranjado entre o filho de Superman e Mulher-Maravilha (Superboy) e Mary Marvel Jr, filha do Capitão Marvel e Mary Marvel, criaria a maior Casa de todas. Essa dinastia seria resultado da Casa de Aço e Casa do Trovão, respectivamente. Entretanto, o conflito é levado para o local do casamento uma batalha brutal extermina boa parte dos heróis.

Após o conflito, apenas Superman, Capitão Marvel, Mary Marvel, Capitão Marvel Jr e Supergirl sobrevivem. Porém, após uma invasão alienígena orquestrada por Adam Strange alcançar os heróis, descobrimos que o verdadeiro Capitão Marvel está morto. Assim, quem está em seu lugar, na verdade, é o Caçador de Marte, que o teria matado. Por fim, ainda na invasão alienígena, Superman recebe a ajuda de Batman e outros aliados, incluindo Constantine, que conseguem deter os alienígenas. De volta ao Constantine do passado, ele recebe a missão de manter o futuro, mas de uma forma que a humanidade não seja aniquilada. Assim, após o conflito, eles viverão em um mundo heróis, que se tornariam deuses do mundo do futuro.

Ao receber a ideia, a DC Comics não lidou muito bem com o projeto pelo fato dele ser "confuso demais". Isso porque, estavam envolvidas diferentes linhas temporais e realidades paralelas. E, pelo menos nessa época, a DC estava buscando deixar todos os heróis em uma única Terra. De toda forma, mesmo sendo esquecida e nunca produzida, a saga ainda é considerada um marco importantíssimo na história dos quadrinhos.


Próxima Matéria
avatar Erik Ely
Erik Ely
EQUIPE FATOS DESCONHECIDOS, BRASIL
As categorias Terror, Sobrenatural, CreppyPasta e entretenimento têm como único objetivo de entreter. Não devem ser utilizadas como fontes de artigos científicos ou trabalhos escolares.
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.


Matérias selecionadas especialmente para você!

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Confira nosso Pinterest