• MAIS LIDAS
  • QUIZ
  • VÍDEOS
  • ANUNCIE


Se você não gosta de ratos, deveria estar preocupado com o aquecimento global

POR Leticia Rocha    EM Mundo Animal      02/01/19 às 13h47

Alguns animais são a causa de grandes medos em humanos. Um verdadeiro pavor. E não pense que isso é besteira, as fobias ganharam até nome com o tempo. Como por exemplo a aracnofobia, é o medo de aranhas. A catsaridafobia que é o medo de baratas e a musofobia que é o medo de ratos e camundongos.

As pessoas que sofrem com esse tipo de medo têm um único desejo: nunca encontrar nenhum desses animais. A verdade é que elas gostariam que eles desaparecessem. E isso é algo compreensível, já que vai além de uma questão racional. É um medo, um pavor que muitas vezes, nem elas mesmas compreendem.

Mas você deve estar intrigado, por que diabos você deveria se preocupar com o aquecimento global? O que isso tem a ver com a quantidade de ratos que existem? Bom, você vai descobrir que se sofre de catsaridafobia é melhor tentar evitar ao máximo o aquecimento global. Já que a temperatura do planeta pode multiplicar a população de ratos.

Cidades e as infestações de roedores

Se os ratos (felizmente) ainda não são um problema real e próximo da sua realidade, saiba que há outras pessoas que não podem dizer o mesmo. E não pense que são pessoas comuns como eu e você, estamos falando de líderes de nações, que estão tendo problemas com a presença de ratos. Na verdade, com casos de infestação dos mesmos.

A cidade Paris, por exemplo, enfrenta sérios problemas com o grande número de ratos. Na Nigéria, o presidente Muhammadu Buhari precisou fazer home office, pois os roedores infestaram seu escritório. Em Chicago, o problema é tamanho que deu até um novo apelido para a cidade, que agora é conhecida como a "capital dos ratos".

Mas afinal, por que o número de ratos tem crescido tanto? A verdade é que os ratos sempre viveram na cola dos humanos, já que eles vivem dos restos que nós deixamos. Quanto mais prédios e lixo, mais abrigo e comida eles vão ter. Mas ainda resta uma dúvida, o que o aquecimento global tem a ver com tudo isso?

Aquecimento global e a multiplicação de ratos

O que acontece é que a temperatura interfere no período de gestação dos ratos e consequentemente, no número de filhotes. As altas temperaturas fazem com que a gestação seja mais longa e isso faz com que a fêmea tenha mais filhotes. O que deve ser levado em conta, já que um casal de ratos pode criar um ninho com até 1.250 ratinhos em apenas 1 ano.

Além do medo que algumas pessoas têm, os ratos também podem transmitir doenças para humanos, oferecem risco a segurança alimentar e causam estragos em estruturas criadas pelo homem.

No entanto, apenas matar os animais não é a melhor alternativa. Isso pode prejudicar a vida de outros animais e também causar um desequilíbrio ambiental. É preciso encontrar uma alternativa que não cause tanta dor aos ratos e que não prejudique todo o ecossistema de forma geral. Um controle populacional talvez seja mais adequado.

Realizar o gerenciamento do lixo produzido por humanos e cuidar do controle do aquecimento global são as alternativas mais assertivas e que ao longo do tempo poderão trazer resultados melhores e duradouros.

Próxima Matéria
Via   bbc  
Imagens pests bbc time
Leticia Rocha
Jornalista e aprendiz de Dani Noce. No insta é ticia_rochaa
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.


Matérias selecionadas especialmente para você

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+