• MAIS LIDAS
  • QUIZ
  • VÍDEOS
  • ANUNCIE


Sem saber que dono morreu, cachorro espera seu retorno todos os dias por mais de um ano

POR Ultra Curioso    EM Natureza      27/02/17 às 17h59

Conhecemos a lealdade dos cachorros na própria "pele", por assim dizer. Eles demonstram isso todos os dias. Nos recebendo da porta. Nos lambendo. Ficando felizes quando nos veem. Nos protegendo de perigos. Mas existem cachorros que provam tal lealdade mesmo sem ver os donos. É o caso de um cachorro siberiano, que você vai conhecer agora.

O dono deste cachorro morrer em um terrível acidente de carro. Porém, o cãozinho foi tão leal que ficou esperando no local onde viu seu dono pela última vez. E fez isso por mais de dois anos. Seu dono morreu em 2014.

O leal cachorro, sem raça definida, foi deixado para trás depois do acidente. Só depois de algum tempo que é as pessoas começaram a perceber que o cãozinho sentado na beira da estrada.

Muitos tentaram resgatá-lo, mas ele se recusava a ser levado. Afinal, na cabeça dele, ele já tinha um dono. E ele iria voltar a qualquer momento. As pessoas ficaram com pena e começaram a dar água e comida para ele.

Por fim, até construíram uma casinha para ele, do lado da estrada. Infelizmente, estava muito perto da estrada, e o abrigo foi destruído por um caminhão. Porém, construíram ainda outra casinha para o cachorro, em uma vila próxima.

Mesmo assim, o animal continua indo ao mesmo lugar, na beira da estrada, se recusando a ser capturado, aguardando seu dono.

Os ativistas dizem que estão esperando um momento certo para se aproximarem do animal com segurança e conseguírem capturá-lo sem feri-lo. Ele não confia totalmente em ninguém, e não deixa ninguém fazer carinho nele. Os ativistas até aconselham as pessoas a não perturbá-lo, porque ele pode correr para a estrada, se ficar com medo, e o pior pode acontecer.

Apesar do intenso inverno da Sibéria, o cachorro sobreviveu ao frio e temperaturas congelantes graças aos motoristas solidários, que deixavam comidas para o animal. Uma campanha foi iniciada para encontrar um novo lar par ao cachorro, assim que ele for resgatado.

Ele foi apelidado de "Hachiko Siberiano", em homenagem ao famoso akita japonês que também esperou pelo retorno do dono morto por anos. No caso do cachorro japonês, ele esperou o dono até o dia em que o próprio cãozinho veio a falecer de velhice. Esperamos que isso não ocorra com o "Hachiko Siberiano", e que ele possa encontrar um lar acolhedor e que o conforte pela perda.

Relação Homem-Cachorro

A relação entre Homem e Cachorro começou há 32 mil anos. Os primeiros Lobos domesticados começaram a se aproximar dos humanos para receber restos de alimentos e, eventualmente, afeto. Em troca, eles protegiam e alertavam sobre os perigos, além de, eventualmente, socializarem com os humanos e serem parte da família.

Desde então, os lobos vieram se modificando até se tornarem os muitos cachorros de hoje em dia. Atualmente, eles tem cabeças maiores, focinhos mais curtos, e orelhas caídas (na maioria dos casos). O corpo desses animais se tornou mais tolerante a uma dieta onívora, e o cérebro deles se tornou mais "manso", e desenvolveram uma capacidade de demonstrar e receber afeto e "amor" humano.

E não só o Lobo-Cachorro mudou, como o Ser Humano primitivo também. Para que essa relação ocorresse, os seres humanos também tiveram que se tornar mais "mansos" e tolerantes ao convívio com outra espécie. Começamos a "gostar", "aceitar" e, eventualmente, amar esses animais.

Hoje em dia, essa união e vínculo é tão forte que casos como o do Hachiko Siberiano são frequentes mesmo em casos de maus tratos. Por isso, valorize seu cãozinho. Cuide dele. Ame-o, e você será recompensado da forma mais incrível.

E ai, leitor(a), o que achou da matéria? Conhece algum caso parecido? Já se deparou com algum cachorro tão leal? O que seu cachorro provavelmente faria? Deixa pra gente nos comments (:

Próxima Matéria
Via   Mirror     O Globo  
Imagens Mirror
Ultra Curioso
Ultra Curioso o acervo de um dos maiores sites de curiosidades brasileiros.
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.


Matérias selecionadas especialmente para você

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+