icone menu logo logo-fatos-desconhecidos.png


Seu celular pode sim estar ouvindo suas conversas e isto é assustador

POR Jesus Galvão EM Ciência e Tecnologia 31/07/18 às 18h48

capa do post Seu celular pode sim estar ouvindo suas conversas e isto é assustador

Todos nós já passamos por uma situação em que comentamos ou falamos sobre determinado assunto, e logo depois, ao navegar por aplicativos e redes sociais pudemos perceber que propagandas e anúncios sobre tema começaram a aparecer.

Ao menos a internet está repleta de histórias similares a essas. E, segundo o consultor sênior de uma empresa de cibersegurança, o Dr. Peter Henway, seu celular está sim te ouvindo. No entanto, a coisa não é tão terrível assim quanto parece.

Para que seu celular acione serviços como os famosos assistentes virtuais Siri e Google Now, é preciso haver um gatilho. Você pode acioná-los apenas dizendo "Olá, Siri!", por exemplo. Porém, aplicativos de terceiros podem ter acesso a seus dados mesmo sem um "gatilho". E podem usá-los, depende exclusivamente do bom senso deles.

Como ele te escuta

"De tempos em tempos, trechos de áudio vão parar nos servidores de outros aplicativos como o Facebook. Mas, não sabemos oficialmente quais são os gatilhos para isso. Seja horário, localização ou uso de certas funções, com certeza os aplicativos estão pegando aquelas permissões de uso de microfone e as usando periodicamente. Esses dados são enviados em formato criptografada, então é muito difícil definir o gatilho exato", afirma Peter.

Para o consultor da Asterix e ex-professor da Edith Cowan University, aplicativos como como Facebook e Instagram podem usar milhares de gatilhos para ativar a captação do que está sendo falado. Apesar de que eles negam fazer o uso dessas ferramentas.

"Como o Google diz fazer isso abertamente, acredito que outras empresas também fazem. Não tem razão para não fazerem. Faz sentido de um ponto de vista de marketing, e seus acordos de uso e a lei permitem isso, então suponho que eles estão fazendo, mas não há como ter certeza" disse Peter.

Um colaborador do portal VICE, Sam Nichols, decidiu então fazer um experimento onde ele usaria durante algumas vezes por dia palavras que poderiam servir de gatilho para os apps. Frases como "Estou pensando em fazer outra faculdade" e "Preciso de camisas baratas pra trabalhar" foram ditas aleatoriamente.

Posteriormente, ele passou a observar postagens patrocinadas no Facebook para ver se percebia alguma diferença. Uma enxurrada de informações sobre cursos e roupas começaram a aparecer para Sam. Segundo Peter, as empresas atualmente estão vendendo suas informações diretamente para empresas de publicidade.

Apesar de que essas empresas facilmente podem coletar muitas de nossas informações por outros meios. Outra situação apontada pelo consultor é de que muitas das empresas de tecnologia estão localizadas nos EUA e que agências de segurança como a NSA e a CIA podem ter acesso à essas informações. Mesmo que isso seja ilegal em seu país.

Então pessoal, o que acharam da matéria? Deixem nos comentários a sua opinião e não esqueçam de compartilhar com os amigos.


Próxima Matéria
Via   VICE  
avatar Jesus Galvão
Jesus Galvão
Goiano, Canceriano e Publicitário.
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.


Matérias selecionadas especialmente para você!

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Confira nosso Pinterest