• MAIS LIDAS
  • QUIZ
  • VÍDEOS
  • ANUNCIE


A trágica história de vida de Jim Carrey

POR Toni Nascimento    EM Curiosidades      20/11/18 às 15h47
foto de destaque

Uma das certezas do mundo é que não importa o quão triste você esteja, o Jim Carey conseguirá te fazer rir. Ele fez isso com Debi & Lóide, com O Todo Poderoso, com O Máscara, com Ace Ventura e com outras dezenas de filmes. Ele trilhou o caminho inicial do stand up. Migrou para programas e seriados de humor na TV, até que, finalmente chegou aos cinemas. Aquelas expressões faciais certeiras, unidas a uma comédia física, e timing cômico muito forte, o tornaram um astro dos anos 1990. Um astro reconhecido até os dias atuais.

E se você acha que Jim Carrey está limitado a alma de apenas um comediante, engana-se redondamente. Ele já provou, mais de uma vez, que tem os dotes certos para o drama. Além de brilhar em clássicos como O Show de Trumam e Brilho Eterno de uma Mente sem Lembranças, atualmente ele estrela uma série dramática, Kidding. Tanto sucesso, faz ser difícil de acreditar que o ser humano Jim Carrey tenha passado por tantos problemas ao longo de sua biografia. Vem comigo conhecer um pouco mais da trágica história de Jim Carrey.

Medo da morte

Em 2013, Jim Carrey lançou seu livro infantil How Roland Rolls. Longe de ser igual a outros livros infantis, esse tinha como ambição tocar os questionamentos mais profundos dos pequenos. "Uma das coisas que eu sempre quis falar, ou lidar, é o fato de que as crianças têm sentimentos profundos e questões em que as pessoas não lhes dão crédito. Eles pensam sobre a vida e a morte e coisas como 'o que acontece quando algo ruim ocorre com a mamãe? O que acontece quando algo ruim ocorre comigo? ", disse o ator em entrevista ao The Hollywood Reporter.

Ele se baseou nas próprias experiências para criar o livro infantil. Jim Carrey conta que tinha muito medo de seus pais morrerem, principalmente pelo fato de que eram fumantes obsessivos. "Eu me lembro de me trancar no banheiro e chorar porque eu pensei que iam morrer. Eles bateram na porta, me dizendo para sair. Eu não sei se eu superei esse medo naquela época, ou se apenas passei a ser gentil ", disse ele. Seus medos aumentaram ainda mais quando sua mãe começou a falar livremente sobre sua própria mortalidade.

Juventude fora da escola

Aos 10 anos de idade, Jim Carrey já sabia da sua vocação para a comédia. Com essa idade, ele escreveu uma carta para o The Carol Burnett Show (programa de comédia) pedindo uma oportunidade de imitar suas 150 vozes no programa. Ele recebeu uma carta de rejeição, dizendo que o programa era para adultos e o incentivando "a continuar na escola e se formar primeiro".

O ator não conseguiu seguir o conselho, e abandonou a escola antes dos 15 anos, quando seu pai perdeu o emprego de contador. "Nós estávamos passando por pobreza naquele momento. Todos nós conseguimos um emprego, onde toda a família teve que trabalhar como seguranças e zeladores", afirmou.

Adolescente sem lar

Desde que seu pai perdeu o emprego, ele e sua família passaram por grandes dificuldades. "Muitas pessoas não sabem disso, mas quando eu tinha 14 ou 15 anos, meu pai perdeu o emprego e eu fiquei desabrigado por algum tempo, mas é claro, eu cresci no Canadá e pensei que tivéssemos ido embora, em camping". Eles precisaram viver em uma van por muito tempo. Apesar de fazer piada disso hoje, e conseguir rir, na época as coisas não foram tão simples e as dificuldades foram numerosas na época.

Hoje, Jim Carrey é milionário e com certeza não passa dificuldades.

A solidão e o espelho

Além dos problemas financeiros e o medo da morte, Jim Carrey também precisou lutar com várias crises de solidão na sua infância e juventude. Na entrevista, ele afirmou "bem, eu passei a maior parte do meu tempo no meu quarto olhando para um espelho. Eu nunca soube que eu deveria socializar", disse ele. Ele começou então a gastar "horas" fazendo caretas para si mesmo na frente do espelho. Ele descreveu a memória de uma forma nostálgica. Ele também contou que depois saiu da escola, deixou de querer socializar e ter amigos. Ele se tornou solitário, tinha apenas sua solidão e um espelho.

Depressão

Em uma conversa com o site INews, Jim Carrey fez várias revelações, inclusive sobre ser uma pessoa estranha e séria. Por mais que sempre vejamos ele alegre e fazendo piada, na vida real o ator não é tão engraçado. Ele sofre de pressão, chegando a revelar que demorou muito tempo para ele conseguir chegara ficar "feliz as vezes".

Após afastar-se das drogas, do álcool e limitar sua ingestão de café, ele percebeu que conseguia se sentir melhor. Além disso, para lidar com o problema, ele começou a se ligar ao seu lado espiritual. "Eu sou budista, sou muçulmano, sou cristão. Sou o que você quer que eu seja", chegou a afirmar ao 60 Minutes, e completou"Tudo se resume à mesma coisa [...] Você está em um lugar amoroso, ou você está em um lugar sem amor. Se você está comigo agora, você não pode estar infeliz. Não é possível, apenas tente".

Coração

Jim Carrey foi um homem de muitos relacionamentos. Ele teve várias namoradas e esposas, porém, tais relações nunca duraram muito. Pessoas próximas a ele dizem que o ator é alguém difícil de lidar. Ao mesmo tempo em que ele pode se mostrar alguém muito carinhoso e parceiro, ele também poderia querer estar completamente sozinho. Outras vezes, ele parecia não estar em sincronia com os seus amores.

Jenny McCarthy foi sua parceira mais famosa. Eles se separaram após 5 anos juntos. Ela chegou a afirmar que na frente das câmeras estavam sempre bem, porém, quando estavam longe delas as coisas costumavam ruir. O ator realmente ficou com o coração partido após essa separação, o que o aproximou do mundo das artes. Ele começou a pintar e fazer esculturas de argila.

Morte

Talvez eu disse algo equivocado no tópico anterior, o relacionamento de Jim Carrey que mais rendeu manchetes foi com a maquiadora de sets em Hollywood, Cathriona White. Os dois começaram um relacionamento em 2012, mas terminaram um tempo depois. Já separados, em 2015, ela cometeu suicídio com uma overdose de medicamentos prescritos. A tragédia continuou quando o marido de White, Mark Burton, e sua mãe, Brigid Sweetman, processaram Carrey por homicídio culposo, alegando que ele havia infectado White com "três doenças sexualmente transmissíveis sem avisá-la" e também por fornecer os analgésicos que ela usou para cometer suicídio.

Isso iniciou uma batalha judicial, na qual o ator afirmou que a família estava tentando extorqui-lo.

Você sabia desses aspectos da vida de Carrey? Achou pesado? Comenta aqui com a gente e compartilha nas suas redes sociais. Para você que dessa vez chorou com Jim Carrey, ao invés de rir, aquele abraço.


Ei Fatos, não deixe de conferir:

2 SINAIS QUE FALTAM PARA JESUS VOLTAR - E SE FOR VERDADE

Próxima Matéria
Via   NS  
avatar Toni Nascimento
Toni Nascimento
Nerd, mas principalmente amante do cinema. Mais em @nascimento_toni
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.

Matérias selecionadas especialmente para você!

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+