• MAIS LIDAS
  • QUIZ
  • VÍDEOS
  • ANUNCIE


Um multimilionário doou metade de todo seu dinheiro para ajudar refugiados

POR Jesus Galvão    EM Curiosidades      21/12/18 às 12h38

O estadunidense Christopher Catrambone, de apenas 30 anos, possuía uma conta bancária de cerca de 10 milhões de dólares. Riqueza que conquistou com sua empresa no ramo de inteligência e seguros em áreas de conflito. Devido ao trabalho, o norte-americano viajou para diversos lugares no mundo, sempre acompanhado de sua esposa.

Numa dessas viagens do casal, foi onde tudo mudou. Enquanto navegava pelas águas do Mar Mediterrâneo, próximo a ilha de Malta, Catrambone avistou um colete salva-vidas boiando na água e ao perguntar para motorista da embarcação sobre do que se tratava aquilo é que ele deu conta sobre a realidade dos refugiados.

O MOAS

O milionário passou muito tempo pensando sobre a triste situação das milhares de pessoas que saem da África e do Oriente Médio em busca de uma vida melhor na Europa e acabam perecendo em alto mar. Catrrambone então decidiu que faria algo para ajudar essas pessoas e por isso criou o MOAS (Migrant Offshore Aid Station), estação de ajuda aos imigrantes em alto mar, em tradução livre.

A organização não governamental criada por Christopher oferece resgates e cuidados aos refugiados, assim evitando que eles se afoguem ou morram no mar. A criação da estação requereu de Catrambone metade de suas riquezas, que foi investido em um navio antigo da marinha dos EUA, barcos infláveis e drones.

A tripulação da embarcação conta com especialistas em segurança e médicos, todos voluntários. Cerca de 3 mil vidas foram salvas somente nos primeiros meses após a criação da estação. "Se você é contra salvar vidas no mar, então você é um intolerante e você não pertence à nossa comunidade. Se você permite que o seu vizinho morra no seu quintal, então você é responsável por sua morte", afirmou Catrambone em entrevista ao portal Daily Mail.

Os resgates

O processo de resgate funciona da seguinte forma: quando o navio detecta a presença de embarcações clandestinas, os drones são enviados ao local para averiguar a situação. Logo após, barcos infláveis abastecido com garradas de água e coletes salva-vidas são enviados, e então os refugiados são abrigados no navio.

Os imigrantes passam por avaliações médicas e depois são encaminhados para as autoridades governamentais para que recebam as autorizações para entrarem oficialmente no país. "você quer saber, se um dia eu ficar pobre e for parar na rua, que seja. Mas nós fizemos isso. E eu tenho orgulho disso. Não me arrependo de nada", completou o empresário.

A estação de Christopher esta aberta a doações que possam contribuir para os resgates. Mais informações as formas que as doações poderão ser realizadas podem ser acessadas no portal oficial do MOAS, em inglês, clicando aqui.

Então pessoal, o que acharam da matéria? Deixem nos comentários a sua opinião e não esqueçam de compartilhar com os amigos.

Próxima Matéria
Jesus Galvão
Goiano, Canceriano e Publicitário.
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.


Matérias selecionadas especialmente para você!

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+