• MAIS LIDAS
  • QUIZ
  • VÍDEOS
  • ANUNCIE


Uma estrela gigantesca foi descoberta e muda tudo que sabemos sobre o universo

POR Isabela Ferreira    EM Ciência e Tecnologia      21/06/18 às 19h14

Embora existam diversas teorias sobre o surgimento do universo, e algumas sejam claramente mais aceitas que outras, é realmente difícil ter certeza de como tudo aconteceu. No entanto, as estrelas são capazes de nos dar grandes informações, fornecendo dados que podem dizer muito sobre como se deu a formação de nossa galáxia e de todo o universo.

Com a intenção de estudar melhor o longínquo universo, cientistas liderados pelo astrônomo Zhi-Yu Zhang, da Universidade de Edimburgo, utilizaram telescópios para investigarem as mais massivas estrelas de 4 galáxias distantes. Todas apresentam riqueza de gás com formação estelar explosiva.

O fator mais importante para determinar a evolução de uma estrela está relacionado à sua massa. Aquelas que apresentam maiores massas brilham mais, mas possuem menor tempo de vida. Em contrapartida, aquelas de menor massa brilham de forma modesta mas permanecem ali por bilhões de anos.

Descoberta

Tais informações foram cruciais para uma outra descoberta. Segundo o Observatório Europeu do Sul, astrônomos acabaram descobrindo que galáxias do universo primordial, bem como uma galáxia próxima a nós, apresentam maior quantidade de estrelas massivas do que qualquer outra já observada anteriormente.

Segundo Fabian Schneider, da Universidade de Oxford: "Encontramos cerca de 30% mais estrelas do que o esperado, com massa 30 vezes maior que a do Sol. Nossos resultados desafiam o limite máximo de massa solar previsto anteriormente. Tal condição sugere que as estrelas podem ter massas de nascimento de até 300 massas solares".

O atual modelo de evolução do cosmos é baseado em estrelas muito menores. Agora, com a nova descoberta, será preciso reanalisar o que sabemos sobre o universo. De acordo com Rob Ivison, co-autor do estudo: "Nossas descobertas nos levam a questionar nossa compreensão da história cósmica. Os astrônomos que constroem modelos do universo devem agora voltar à prancheta, usando modelos que garantem mais sofisticação". Pode ser que dentro dos próximos anos sejamos surpreendidos com dados que nunca antes havíamos imaginado.

E então pessoal, o que acharam? Compartilhem suas ideias com a gente aí pelos comentários!

Próxima Matéria
Via   Outer Places     ESO  
Imagens Iastate NASA
Isabela Ferreira
EQUIPE FATOS DESCONHECIDOS, BRASIL
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.


Matérias selecionadas especialmente para você

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+