icone menu logo logo-fatos-curiosos.png


Uma mãe pedia ao professor que puxasse a alça do sutiã da filha por esse motivo

POR Diogo Quiareli    EM Entretenimento      08/05/17 às 16h55
capa do post Uma mãe pedia ao professor que puxasse a alça do sutiã da filha por esse motivo

Recentemente surgiu na internet, em vários portais de notícias ao redor do mundo, uma história impressionante e bastante reflexiva. Não se sabe onde exatamente aconteceu tudo, mas sabemos que a lição que ela nos dá é de extrema importância. Tudo aconteceu quando uma mãe estava trabalhando e recebeu a ligação do colégio de sua filha, que tinha 15 anos. A mãe então atendeu ao chamado do diretor e compareceu ao local porque sua filha havia batido em um outro garoto, foi aí que ela começou a analisar toda a história e chegou a conclusão de que a jovem estava coberta de razão.

A moça é enfermeira e por esse motivo não pode usar o telefone durante o expediente. Foi aí que entraram em contato com ela utilizando a linha privada da recepção. Quando atendeu, era o diretor do colégio de sua filha e ele exigia a presença dela. Como de costume, ela logo ficou preocupada achando que a menina estava doente ou machucada e perguntou se a emergência não poderia esperar por duas horas até seu turno acabar, foi aí que avisaram que ela havia sido agressiva e batido no menino. Ela então chegou no colégio e foi direto para a sala do diretor.

Haviam na sala o diretor, sua filha, o garoto, um professor, um pedagogo e os pais do aluno. O diretor ainda agiu de forma sarcástica falando "Olá, que bondade sua FINALMENTE se juntar a nós." Foi aí que ela disse "Sim, as coisas são complicadas no pronto socorro. Eu passei a última hora dando mais de 40 pontos em um menino de 7 anos que levou uma surra da mãe com uma concha de cozinha de metal e depois eu tive que falar com um policial a respeito. Me desculpe a inconveniência."

Ele ficou envergonhado e continuou. Contou o que aconteceu e o motivo era: a garota agrediu o aluno porque ele havia arrebentado a alça de seu sutiã, foi aí que ela deu dois socos na cara dele e o que mais impressionou a mãe foi ver que estavam mais nervosos com ela do que com ele. Foi aí que afirmou: "Ah. E você quer saber se eu vou prestar queixa por ele ter assediado sexualmente minha filha e prestar queixa contra o colégio por permitir que ele tenha feito isso?"

Todo mundo ficou demasiadamente assustado e falando na mesma hora. O professor disse que aquilo não havia sido tão sério, a pedagoga pediu para não exagerar nos fatos e o diretor afirmou que ela estava desviando o foco da conversa. A mãe do garoto chorava no momento e o pai parecia bem furioso com toda a situação. Aí que ela se virou para a menina e pediu para que ela explicasse o que havia de fato acontecido, foi aí que ela contou toda a verdade.

"Ele ficava puxando meu sutiã. Eu pedi a ele para parar e ele não parou, então eu falei para o professor. Ele me disse para "ignorar". Mas quando ele fez de novo, meu sutiã se abriu e eu dei um soco nele. Aí ele parou". Foi nesse momento que a mãe falou para o professor: "Você deixou ele fazer isso? Por que você não mandou ele parar? Por que você não vem aqui e me deixa tocar o seu zíper? Isso parece ser apropriado pra você? Por que você não vai ali e puxa o sutiã da pedagoga? Veja como isso é legal pra ela. Ou o sutiã da mãe deste menino. Ou o meu. Ou o da minha filha. Você acha que só porque os dois são adolescentes que está tudo bem?"

O diretor afirmou que mesmo assim a menina havia batido em outra pessoa, ela logo retrucou: "Não. Minha filha se defendeu contra um assédio sexual feito por outro aluno. Olhe para eles: ele é uns 30 centímetros mais alto que ela e duas vezes mais pesado. Por quantas vezes ela deveria ter deixado ele tocá-la? Se a pessoa que deveria ter ajudado a protege-la em sala não se importou, o que ela deveria ter feito? Ele puxou o sutiã dela com tanta força que arrebentou".

Não parando por aí, a mulher ainda desabafou: "Eu vou leva-la para asa. Eu acho que ele aprendeu a lição dele. E eu espero que nada parecido com isso volte a acontecer, não só com minha filha, mas com qualquer outra garota nesta escola. Você não deixaria ele fazer isso com um membro da sua equipe, então o porquê de você achar apropriado ele brincar com o sutiã de uma menina de 15 anos além da minha compreensão. Eu vou dar queixa disse ao superintendente. E se você - virando pro garoto - ALGUMA vez tocar na minha filha novamente, eu vou mandar te prender por violência sexual. Você me entendeu?"

E aí, o que você achou dessa atitude da mulher? Comenta pra gente aí em baixo e compartilhe com seus amigos.


Próxima Matéria
Via   N.A  
avatar Diogo Quiareli
Diogo Quiareli
Geminiano, 26 anos, goiano. Amante de música pop, fã de Katy e Luan.
As categorias Terror, Sobrenatural, CreppyPasta e entretenimento têm como único objetivo de entreter. Não devem ser utilizadas como fontes de artigos científicos ou trabalhos escolares.
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.


Matérias selecionadas especialmente para você!

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Confira nosso Pinterest