icone menu logo logo-fatos-desconhecidos.png


Vacina para a Covid-19 pode chegar ao Brasil em outubro

POR Erik Ely EM Ciência e Tecnologia 31/08/20 às 10h24

capa do post Vacina para a Covid-19 pode chegar ao Brasil em outubro

Atualmente, o mundo vive uma verdadeira "corrida de vacinas". Nesse sentido, vários países já anunciam possíveis prazos para a chegada de uma vacina para a Covid-19. No entanto, nem sempre esse cenário é dos mais otimistas. Isso porque, produzir uma vacina pode levar mais tempo do que imaginamos. Considerando outras doenças e outros tempos históricos, estamos falando de anos e não meses. Contudo, mesmo com todos esses impedimentos, algumas previsões nos mostram um futuro que é bastante esperançoso.

Segundo Dimas Covas, diretor do Instituto Butantan, uma vacina para a Covid-19 pode chegar ao Brasil em outubro, a CoronaVac. Isso mesmo, daqui a um mês podemos já estar uma vacina em território nacional. Dessa forma, nesse mês, iremos receber cinco milhões de doses de uma vacina produzida pela China, afirmou Covas em uma entrevista realizada nesta sexta-feira (28/08).

Mais rápido do que muitos de nós esperávamos

De acordo com o jornal Extra, até o final deste ano, a ideia é que, 45 milhões de vacinas chegue, para o Ministério da Saúde. Entretanto, esse prazo pode ser alterado, uma vez que ainda precisa passar pela fase de testes clínicos. Depois disso, ao chegar em território nacional, a vacina também ser registrada junto à Anvisa, a agência que regula informações sobre medicamentos e outros produtos que são sujeitos à vigilância sanitária.

Voltando para a corrida das vacinas, outras vacinas também estão apertando o prazo para serem entregues mais rapidamente. Por exemplo, a farmacêutica americana Pfizer também anunciou que a vacina produzida por ela estará disponível em outubro. Também vale lembrar que a sua produção está sendo realizada em parceria com o laboratório alemão BioNTech e a Fosun Pharma, uma empresa chinesa voltada para a produção de remédios.

Ainda que as notícias sejam extremamente animadoras, nem tudo são flores. Desse modo, cientistas afirmam que uma vacina efetivamente segura e eficaz somente viria no próximo ano. Isso acontece porque, o processo de desenvolvendo de uma vacina é complexo e repleto de etapas e aprovações. Com isso, uma vacina definitiva pode levar até dez anos para ser desenvolvida.

Vacinas sendo desenvolvidas em velocidades nunca vistas

Para Renato Kfouri, diretor da Sociedade Brasileira de Imunizações (SBIm), estamos fazendo tudo que podemos para acelerar o processo de desenvolvimento de uma vacina. Por isso, os resultados então vindo de maneira tão rápida. "Estamos desenvolvendo vacinas uma velocidade nunca vista, nos valendo das vacinas que estavam sendo produzas contra a Sars e a Mers. Então, não saímos do zero. E, com isso, ganhamos um tempo enorme. Consideramos também que os processos estão sendo acelerados, como registros, publicações e revisões de estudos. Mas existe o tempo da ciência, e não podemos jamais abrir mão dos critérios rigorosos que temos de licenciamento", afirma Kfouri.

No Brasil, por exemplo, a infecção já matou mais de 120 mil pessoas até o momento. Nesse cenário, uma vacina continua sendo a maior esperança para os brasileiros. "Embora a vacina possa ser potencialmente uma solução para esse problema, há outros que devem permanecer no nosso radar: existe o risco de mutação da Covid-19 e há, ainda, outras doenças infecciosas que se disseminam constantemente pelo mundo todos os dias. Por isso, é fundamental melhorar nossos hábitos para diminuirmos os riscos de novas infecções, seja pela Covid-19 ou por outras doenças", afirma Ana Helena Figueiredo, infectologista e imunologista do grupo Iron.


Próxima Matéria
avatar Erik Ely
Erik Ely
EQUIPE FATOS DESCONHECIDOS, BRASIL
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.


Matérias selecionadas especialmente para você!

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Confira nosso Pinterest