• MAIS LIDAS
  • QUIZ
  • VÍDEOS
  • ANUNCIE


Vermes com três sexos se proliferam em lago quase inabitável

POR Renata G Pereira    EM Curiosidades      03/10/19 às 16h15

O Lago Mono, na Califórnia, é um lugar inóspito para a maioria das espécies vivas. Com exceção de bactérias e de algumas algas que são resistentes à água alcalina, como é o caso do lago, quase nada se mantém por lá. Em suma, aparentemente, é um habitat favorável para uma espécie de verme, em particular. O verme Auanema rhodensis que, até então, era desconhecido. Esses vermes possuem três sexos se proliferam, no lago quase inabitável.

E essa característica do verme chamou a atenção de estudiosos, afinal, o verme possui três sexos, ao invés de dois, como em outros vermes de espécies semelhantes. Geralmente, é possível encontrar vermes, que se dividem em dois gêneros, o masculino e o hermafrodita. Mas, nessa espécie em particular, além dos dois gêneros já encontrados, foram encontrados também exemplares do gênero feminino. Esse fato faz com que o verme represente um grande desafio para a genética.

O lago Mono

Além de ter a água muito salgada e alcalina, o lago Mono, possuiu grandes quantidades de arsênico. Em suma, o que faz com que o lago seja quase inabitável. O lago Mono fica nas montanhas orientais de Sierra e serve como habitat para camarões de água salgada, moscas de mergulho, bactérias, algas e vermes. E serve como um refúgio para algumas espécies de aves da América do Norte.

Uma equipe de pesquisadores, entre eles, o biólogo Paul Sternberg, e seus colegas do Instituto de Tecnologia da Califórnia, visitou o lago nos anos de 2016 e 2017.

Posteriormente, eles colheram amostras do solo que estava próximo da água. Do mesmo modo, que estava nas imediações da zona das mares. E assim, os pesquisadores encontraram oito espécies de vermes se proliferando no lago, entre eles, o verme Auanema rhodensis, com três sexos. Ademais, cientistas, envolvidos na pesquisa, estão estudando o curioso caso desse verme atípico.

Verme com três sexos

Em suma, a trissexualidade não é tão incomum no reino animal. Em síntese, em alguns casos, é normal e recorrente. Mas, o que é fora do comum é hermafroditas serem auto férteis. As minhocas, por exemplo, são hermafroditas, e mesmo assim, são necessárias duas delas para que completar o processo de reprodução.

Outros organismos, que também são hermafroditas, costumam mudar o sexo, de acordo com a forma, pela qual vão envelhecendo, ou em razão de uma nova necessidade.

Já o verme Auanema rhodensis, que foi encontrado no lago Mono, é uma espécie de nematoide, que apareceu para mudar tudo o que os cientistas sabiam sobre o assunto.

Em síntese, a espécie é trissexual, além de hermafrodita auto fértil e versátil. Surpreendentemente, seus espécimes estão aptos para cruzar tanto com machos, quanto com fêmeas. Portanto, fogem completamente da regra.

Outro fato curioso sobre o Auanema sp, é que ele é capaz de dar à luz uma criatura viva, e não através de ovo, como é comum para os nematodos. Os pesquisadores realizaram uma análise do código genético do verme. E revelou uma mutação em um gene chamado dbt-1. Em suma, essa mutação ajuda a quebrar os aminoácidos que compõem as proteínas. Por isso, os pesquisadores sugerem que esse ajuste genético pode ser parcialmente responsável, pela incrível tolerância ao arsênico que o verme apresenta.

E com isso, os pesquisadores acreditam que o estudo desses vermes pode ajudar de muitas maneiras a ciência. Por exemplo, por auxiliar a descoberta de como converter a água contaminada por arsênico, em água potável. Além de se vislumbrar formas de entender como alguns seres vivos podem sobreviver em ambientes tão extremos, como o lago Mono, sem maiores problemas.

Próxima Matéria
Via   sputniknews     hypescience     livescience  
Renata G Pereira
EQUIPE FATOS DESCONHECIDOS, BRASIL
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.


Matérias selecionadas especialmente para você

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+