• MAIS LIDAS
  • QUIZ
  • VÍDEOS
  • ANUNCIE


Vídeo raro mostra onda de gravidade deformando atmosfera

POR Cristyele Oliveira    EM Ciência e Tecnologia      30/10/19 às 18h55

Existem diversos fenômenos interessantes acontecendo a todo instante no nosso planeta, e no universo. Mesmo que muitos deles não sejam realmente vistos por nós. A atmosfera mesmo é cheia desses eventos. Por ser fluída, a atmosfera está sujeita à dinâmica de fluidos, como circulação, correntes, e ondas de gravidade. Por estar sempre em movimento, esses fenômenos são constantes, porém, realmente vê-los já é uma questão mais complexa. Mas foi possível ver isso e registrar em um vídeo raro a intensidade de uma onda de gravidade agindo sob a atmosfera terrestre.

O registro raro só foi possível graças aos satélites meteorológicos. Assim nós permitiu visualizar como as ondas de gravidade atmosférica se espalharam pela Austrália Ocidental na semana passada. O interessante sobre isso, é a força dessas ondas que são capazes de deformar momentaneamente a nossa atmosfera. Se você ficou curioso, venha ver e entender melhor como acontece esse fenômeno.

Ondas de gravidade

É importante definir bem o que são essas ondas de gravidade para não as confundir com as ondas gravitacionais. Essas últimas são distúrbios na curvatura do espaço-tempo, criados por aceleração maciça. Já as ondas de gravidade, também conhecidas como ondas de flutuação, são um fenômeno físico onde as ondas são originárias de qualquer meio fluido, como ondas na praia e até ondulações em um copo de água.

Essas ondas também podem ocorrer em gases, como na atmosfera terrestre e são chamadas de onda de gravidade porque a gravidade é a força que restaura o equilíbrio. No caso da atmosfera, essas onda geralmente são causas devido à obstruções no fluxo de ar, como cordilheiras e também por colisões, entre massas de ar de temperaturas distintas.

No caso do fenômeno registrado na Austrália Ocidental, recentemente, foi causado pela última opção.

"Houve uma grande tempestade no noroeste de WA e a perturbação nesse caso foi o ar frio que caiu da tempestade e caiu no ar mais quente perto da superfície", explicou Adam Morgan. Ele é meteorologista do Australian Bureau of Meteorology. "A diferença de densidade causa o distúrbio e, em seguida, a onda de gravidade pode viajar à medida que o ar frio se espalha. O distúrbio existirá até que tudo se reequilibre, por isso, eles podem percorrer um longo caminho".

O vídeo

No vídeo, podemos ver imagens, registradas pelo satélite meteorológico japonês Himawari-8, no dia 21 de outubro. É possível ver claramente as onda se movendo para o exterior através das nuvens do outro lado do Oceano Índico, rumo à região noroeste do país.

Graças a essas nuvens e ao satélite é que podemos ver as ondas. Isso porque, caso não haja algo visível através do qual as ondas possam se propagar, não poderíamos vê-las. Por esse motivo, é que essa é uma visão tão rara.

Nos rastros deixados pelas ondas, a poeira também pode ser vista se espalhando pelo Oceano Índico, a partir da região desértica de Pilbara, na Austrália Ocidental. Lá, podemos ver exatamente onde os ventos, criados pela tempestade, provocaram essa incrível tempestade de poeira.

Enfim, e você já tinha ouvido falar sobre esse fenômeno? Conta para a gente nos comentários e aproveite para compartilhar com os seus amigos.

Próxima Matéria
Via   Science Alert  
Cristyele Oliveira
EQUIPE FATOS DESCONHECIDOS, BRASIL
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.


Matérias selecionadas especialmente para você

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+