• MAIS LIDAS
  • QUIZ
  • VÍDEOS
  • ANUNCIE


Vilão clássico da Liga da Justiça retorna para os quadrinhos

POR Letícia Dias    EM Notícias      30/12/19 às 00h57

Se considerarmos que a Liga da Justiça possui quase seis décadas de história, é possível imaginar uma vastidão de desastres impedidos e incontáveis inimigos derrotados. No entanto, com o passar do tempo, é preciso se reinventar. Por isso, vemos contantes alterações, tantos nos mocinhos, quanto nos bandidos. Partindo dessa premissa, a mais recente edição da minissérie Justice League: Odyssey revisitou um clássico vilão. Afinal, você se lembra de Xotar? Para aqueles que não sabem, esse personagem foi um dos primeiros adversários da Liga, sendo introduzido no universo DC, apenas uma HQ após a estreia da equipe nos quadrinhos. Ao passo que, nos anos 60, Xotar já impressionava com sua superinteligência, agora, ele retornou ainda mais ameaçador.

Apenas contextualizando sobre o que vem acontecendo na narrativa: o surgimento de uma ameaça cósmica no Setor Fantasma levou à necessidade da formação de um novo time da Liga da Justiça. Em seguida, Ciborgue, Estelar, Jessica Cruz e Azrael foram parar em uma nave comandada por Brainiac enquanto perseguiam Despero. No entanto, a coisa começou a ficar feia, quando os heróis se depararam com Darkseid. A partir daí Ciborgue se tornou um Novo Deus e Jessica Cruz, a Lanterna Verde assumiu a liderança da equipe. Por fim, ainda não sabemos exatamente que papel essa reencarnação de Xotar vai desempenhar na história. Todavia, o vilão pode ser a maior ameaça já enfrentada por essa nova Liga da Justiça e o teste de comprovação da capacidade de liderança de Jessica Cruz.

 

Mais sobre Xotar

Como dissemos acima, Xotar fez sua estreia nos quadrinhos em 1960. Sua primeira aparição foi em Brave and the Bold #29. Vindo de um futuro distante, mais especificamente do ano 11.960, o personagem é um criminoso superinteligente cuja principal motivação é derrotar a Liga da Justiça apenas para uma autoafirmação de sua capacidade intelectual. No futuro do qual veio, Xotar encontra um diário relatando seus confrontos com a Liga. No decorrer de sua leitura ele acaba descobrindo que uma de suas quatro maiores armas será capaz de derrotar toda a Liga da Justiça. Assim, ao longo da história, Xotar se orgulha de ter, segundo o diário, potencial para derrotar os maiores heróis de todos os tempos.

Como resultado disso, ele passa a construir armas de destruição sem igual: um raio de des-evolução que destrói seu alvo; um dispositivo de bolhas magnéticas que prende as vítimas e as envia ao sol; um raio de contração que transforma suas vítimas em pessoas microscópicas e infelizes e, por fim, um lançador de ilusões que é bastante autoexplicativo. Entretanto, contrariando o que dizia no diário, nenhum de seus planos funciona. Em todas as situações, a Liga da Justiça desmonta ou destrói seus dispositivos. Assim, após sua derrota final pelo Superman, Xotar é escoltado de volta ao seu tempo de origem. Em seguida ele descobre que interpretou mal uma seção borrada do diário e que, na verdade, nenhuma de suas armas funcionaria contra os heróis. Eis a importância de uma boa interpretação de texto.

O vilão não é visto novamente até a era pós-crise. Posteriormente, Xotar enfrentou uma Liga da Justiça formada pelo Besouro Azul, Guy Gardner e Gladiador Dourado. Durante a fase Os Novos 52, ele faz uma breve aparição como Cotar.

Próxima Matéria
Via   CBR     Legião dos Heróis  
Imagens DC
Letícia Dias
Trabalhando pra falar de super-heróis, filmes e séries em tempo integral | @letdiax
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.


Matérias selecionadas especialmente para você

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+